Proença-a-Nova: Câmara prepara comemoração dos 50 anos do 25 de Abril na Escola Pedro da Fonseca

Dando continuidade ao propósito do Executivo Municipal de reforçar a relação de proximidade com a população e incentivar a participação cívica, a primeira reunião pública de Câmara descentralizada do ano de 2024 realizou-se esta segunda-feira, 19 de Fevereiro, na Escola Pedro da Fonseca.

  • Região
  • Publicado: 2024-02-21 22:40
  • Por: Diário Digital Castelo Branco

Esta reunião teve um carácter diferente: os representantes de cada ano escolar foram convidados a participar na reunião com objetivo de incentivar os jovens à participação democrática, num ano em que se assinalam os 50 anos do 25 de Abril. 

João Lobo, Presidente da Câmara Municipal, começou por sublinhar o papel dos municípios e das juntas de freguesias, explicando que “são as entidades de administração do Estado mais próximas que existem da população, e em algumas localidades são a única entidade que o Estado tem no território”. Reforçou ainda que o 25 de Abril trouxe as eleições livres e a possibilidade de cada cidadão poder escolher os seus representantes mais próximos”. Este “espírito de cidadania” e a importância da democracia “e de sermos eleitos” foi igualmente destacado por Vice-Presidente da Câmara Municipal, João Manso: “Foi uma das coisas que o 25 de Abril tornou possível foi a questão de podermos ser eleitos livremente, de participar ativamente nas instituições. Individualmente somos importantes, mas coletivamente temos mais força “.

A vereadora Catarina Dias destacou, desde logo, que era um momento particularmente especial regressar à sua escola, onde fez o seu percurso escolar. Realçou ainda que era particularmente importante regressar neste para se falar de liberdade e de democracia. Seguiu a sua intervenção, referindo, a importância de se perceber como era a realidade de Portugal antes do 25 de Abril de 1974, desafiando os jovens a perguntarem aos seus familiares como viviam naquela altura. Continuou referindo que a Revolução foi um marco importante porque trouxe a democracia, “a liberdade de nos expressarmos livremente, sem restrições e hoje vivemos hoje muito melhor do que antes de 1974, com liberdade, com direitos, como ex: acesso à saúde ou à escola pública como o caso desta”. Terminou este ponto apelando aos alunos que, apesar dos conteúdos “fáceis” nas redes sociais, devem procurar exercer a sua cidadania procurando sempre informar-se. Por fim, referiu "que a partir desta escola, com estes professores, podem chegar a qualquer lado do mundo".

O vereador Carlos Gonçalves reiterou a importância de ser eleito e que os jovens devem ter um papel ativo nas instituições, e que, tal como ele, “amanhã podem ser um de vocês a estar deste lado. A partir desta escola podem chegar a qualquer lado do mundo e esperamos contribuir para que isso acontecer”. 

Com esta iniciativa, os alunos tiveram a oportunidade de participar numa reunião de Câmara e perceber como as decisões são tomadas. No ponto de intervenção do público, os representantes de cada ano escolar tiveram também a oportunidade de apresentar as propostas comemorativas dos 50 anos do 25 de abril que irão desenvolver durante o ano letivo. O Executivo Municipal explicou ainda um pouco do funcionamento da Câmara Municipal e ficou o convite para participarem em sessões públicas futuras. 

PUB

PUB

PUB

PUB