Lanterna-vermelha Sporting da Covilhã "anula" líder Moreirense

O lanterna-vermelha Sporting da Covilhã, que ainda não venceu em casa, e o líder Moreirense, já com cinco triunfos fora, empataram hoje sem golos na 17.ª jornada da II Liga portuguesa de futebol.

  • Desporto
  • Publicado: 2023-01-22 14:34
  • Por: Diário Digital Castelo Branco

O líder foi superior na primeira parte, mas, na etapa complementar, em que foi expulso um jogador de cada equipa, a partida foi equilibrada e marcada pela combatividade, com os caminhos das balizas ‘tapados’.

Com menos 32 pontos na classificação, os ‘leões da serra’, pior defesa do campeonato, apresentaram-se com um sistema tático assente numa defesa com três centrais e com o reforço Shinga no ‘onze’, perante um líder com o melhor ataque e dominador.

Num jogo com ritmo, a formação minhota imprimiu maior velocidade, apostada na posse e circulação da bola, conseguiu criar mais desequilíbrios, teve a iniciativa, mostrou-se mais rematadora e criou as reais ocasiões para marcar, sem conseguir concretizar até ao intervalo.

Aos cinco minutos, Franco teve ocasião soberana para inaugurar o marcador, mas falhou o alvo, aos 11, Camacho obrigou Bruno Bolas a uma defesa a dois tempos e, aos 28, Madson, num remate à meia-volta, atirou para fora.

A única oportunidade dos serranos surgiu aos 39 minutos, quando Shinga, num remate forte de fora da área, obrigou Kewin Silva a defesa apertada com os punhos, mas o Moreirense respondeu já na compensação, com uma bola ao poste de Camacho, para, na recarga, André Luís ver o seu remate ser travado por Lucão.

Na segunda metade, o Covilhã podia ter inaugurado o marcador, mas Kewin conseguiu defender o remate de Fatai e, na resposta, Camacho atirou ao lado.

Quando o equilíbrio era a nota dominante, o árbitro mostrou cartão vermelho direto a Zimbabwé, por falta sobre André Luís, e o Moreirense, com mais um, ganhou fulgor, aumentou a pressão, mas deparou-se com a coesão defensiva serrana.

Apesar das várias incursões no ataque, o Covilhã foi resolvendo e, aos 83 minutos, os serranos podiam ter inaugurado o marcador, só que Kewin defendeu o cabeceamento de Ângelo Menezes e, nos descontos, na outra baliza, Bolas desviou o remate de Walterson.

Aos 89 minutos André Luís foi expulso, por protestos.

O Sporting da Covilhã soma 20 jogos consecutivos sem ganhar e continua sem marcar, mas somou um ponto frente a um Moreirense que pela primeira vez não marcou fora de casa.

Jogo no Estádio Santos Pinto, na Covilhã, Castelo Branco.

Sporting da Covilhã – Moreirense, 0-0.

 

Equipas:

- Sporting da Covilhã: Bruno Bolas, Diogo Rodrigues, Lucão, Ângelo Meneses, Jaime Simões, Shinga, Zimbabwé, Lucho Veja (Sena Yang, 83), Gilberto, Fatai (Aponza, 90+04) e Kukula (Diogo Cornélio, 73).

(Suplentes: Igor Araújo, Jorginho, Sena, Zé Tiago, Diogo Cornélio, Aponza, Gildo, Nuno Rodrigues e Traquina).

Treinador: Alex Costa.

- Moreirense: Kewin Silva, David Bruno, Luís Rocha (Hugo Gomes, 65), Rafael Santos, Frimpong (Pedro Amador, 75), Franco (Steven, 75), Lawrence Ofori, Camacho (Walterson, 83), Madson Monteiro (Aparício, 65), Alanzinho e André Luís.

(Suplentes: Sérgio Dutra, Hugo Gomes, Fábio Pacheco, Walterson, Aparício, Soriano Mané, Pedro Amador, Lucas Freitas e Steven).

Treinador: Paulo Alves.

 

Árbitro: Anzhony Rodrigues (AF Madeira).

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Ângelo Menezes (28), Rafael Santos (41), Fatai (43), Madson Monteiro (45+03), Jaime Simões (76), André Luís (89 e 89) e Bruno Bolas (90+02). Cartão vermelho por acumulação de amarelos para André Luís (89). Cartão vermelho direto para Zimbabwé (69).

Assistência: Cerca de 500 espetadores.

PUB

PUB

PUB

PUB