Castelo Branco: Falta de hortas sociais obriga Município a procurar alternativa às existentes na Qta do Chinco

A Quinta do Chinco – Hortas Sociais é um dos projetos candidatos ao prémio Regiostars, edição 2020. O prémio, que é atribuído pela Comissão Europeia, visa distinguir projetos financiados pela União Europeia que promovam novas abordagens no desenvolvimento regional, identificando boas práticas, originais e inovadoras.

  • Economia
  • Publicado: 2020-06-25
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco
Inaugurada em 2017, a Quinta do Chinco dispõe de 88 talhões e, segundo a informação enviada ao Diário Digital, encontra-se, atualmente, lotada. Tendo em conta a situação de lotação e da já extensa lista de espera, Luís Correia, Presidente da Câmara Municipal, refere em comunicado de imprensa que “a necessidade de criação de uma Quinta do Chinco 2 para fazer face à procura que se tem verificado e pelos benefícios que traz para a comunidade pela promoção de um desenvolvimento mais sustentável e responsável”.
 
Sobre o facto de ser um dos projetos candidatos ao prémio Regiostars, o líder da autarquia considera que “esta é uma importante distinção que muito nos orgulha, pois reflete o bom trabalho que aqui se tem desenvolvido. Apelo, por isso, ao voto de todos os albicastrenses, que votem de forma massiva, que apelem ao voto de familiares e amigos, dinamizando e dando a conhecer, a um número cada vez maior de pessoas, este que consideramos ser um bom exemplo de desenvolvimento sustentável”, afirma o autarca.
 
A competir com mais 36 projetos na mesma categoria, para votar é necessário aceder a http://regiostarsawards.eu e, na categoria “Urban Development”, votar na Quinta do Chinco.
A entrega de prémios aos vencedores da edição Regiostars 2020 deverá realizar-se no mês de outubro, em Bruxelas. A Quinta do Chinco é um dos dois projetos a concurso a representar a região Centro a convite da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDR).

PUB

PUB

PUB

PUB