Passos Coelho diz-se surpreendido com a “agressividade” de Seguro

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, disse hoje ter ficado “um pouco surpreendido” com “a agressividade” do Partido Socialista nas críticas às novas medidas de austeridade, mas sem comentar diretamente o anunciado voto contra a proposta de Orçamento para 2013.

 

  • Economia
  • Publicado: 2012-09-14 07:24
  • Por: Diario Digital Castelo Branco/Lusa

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, disse hoje ter ficado “um pouco surpreendido” com “a agressividade” do Partido Socialista nas críticas às novas medidas de austeridade, mas sem comentar diretamente o anunciado voto contra a proposta de Orçamento para 2013.

Em entrevista à RTP, e questionado se tentou dialogar com o líder do PS, Passos Coelho sublinhou que informou previamente António José Seguro do que iria dizer ao país na passada sexta-feira.

“Evidentemente não vou referir qual foi a conversa que travámos, eu respeito o maior partido da oposição, apesar de ter ficado um pouco surpreendido com o tom que foi utilizado, com a agressividade que está a ser utilizada pelo PS, cujo partido tem uma responsabilidade grande na situação que o país vive e terá de governar um dia”, disse.

PUB

PUB

PUB

PUB