50 anos: Sertã festeja 25 de Abril durante todo o mês

Durante todo este mês, o Município da Sertã vai promover um programa de comemorações evocativo dos 50 anos do 25 de Abril.

  • Região
  • Publicado: 2024-03-31 17:23
  • Por: Diário Digital Castelo Branco

Em nota de imprensa, Carlos Miranda, Presidente da Câmara Municipal da Sertã, refere que “celebrar o 25 de Abril é honrar a memória e o início da democracia em Portugal. A Revolução dos Cravos pôs fim a décadas de ditadura e opressão; foi um momento marcante na história do país, que deve ser sempre lembrado e celebrado.” “As comemorações dos 50 anos do 25 de Abril apresentam um programa cultural diversificado e de muita qualidade”, sublinha o autarca.

Entre exposições, sessão solene, concertos, conversas, teatro e cinema, Carlos Miranda destaca os concertos de Vitorino & Septeto Habanero (21 de Abril, 16:00 horas, Casa da Cultura da Sertã), Fernando Tordo e a Filarmónica União Sertaginense (24 de Abril, 22:00 horas, Alameda da Carvalha, Sertã) e Miguel Calhaz (30 de Abril, 21:30 horas, Casa da Cultura da Sertã) “entre muitas outras iniciativas, num programa que certamente será do agrado de todos.”

O programa inicia-se esta segunda feira, 1 de Abril, com a "Exposição de livros censurados pelo Estado Novo" que estará patente até 30 de Abril na Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes, na Sertã. Poderão ser apreciados títulos como "Capitães da Areia", "Quando os Lobos Uivam", "Novas Cartas Portuguesas", "Bichos" e "Dinossauro Excelentíssimo", entre outros. Para além da exposição, decorrerá em simultâneo a “Feira do livro Censurado pelo Estado Novo”.

A 12 de Abril, às 18:00 horas, a Casa da Cultura da Sertã recebe a inauguração da exposição “Ventos de Abril no concelho da Sertã – o antes e o depois do 25 de Abril de 1974». Trata-se de uma exposição que pretende mostrar o concelho da Sertã antes do 25 de Abril de 1974, dedicando alguma atenção às condições de vida da população, àqueles que desafiaram o Estado Novo e à censura exercida pela PIDE na sociedade local. A exposição centra-se depois na forma como o 25 de Abril de 1974 foi vivido no concelho e às primeiras consequências introduzidas por esta mudança política. 

No dia seguinte, 13 de Abril, às 18:00 horas decorrerá na Capela do Convento da Sertã o lançamento da reedição do livro “Repensar Portugal” do Padre Manuel Antunes. Depois do relançamento oficial, no passado mês de novembro, do livro «Repensar Portugal», a Sertã assiste agora à apresentação desta obra fundamental do Padre Manuel Antunes, coordenada pelo Município da Sertã, com o apoio do Instituto Europeu de Ciências da Cultura Padre Manuel Antunes e a chancela da Theya Editores. No mesmo dia (13 de Abril), a Casa da Cultura da Sertã acolhe às 21:30 horas o concerto “Canta Liberdade”, que irá juntar em palco diversos grupos do concelho da Sertã que irão tocar e cantar temas de Abril: Grupo Instrumental do Centro de Cultura e Desporto do Pessoal da Câmara Municipal da Sertã, Grupo de Cavaquinhos do Clube da Sertã, Tuna da Academia Sénior da Sertã, Coro de Gigantes e Grupo Coral do Sertanense Futebol Clube.

“Romance do 25 de Abril” é a peça de teatro que estará em cena na Casa da Cultura da Sertã, a 14 de Abril, às 15:00 horas. Adaptada do livro de João Pedro Mésseder e Alex Gozblau, esta peça conta a história de um menino, que poderia chamar-se Portugal, que cresceu, sofreu e lutou para, em adulto, ver realizado um sonho, o sonho da Liberdade. A entrada é gratuita mediante apresentação de bilhete, que poderá ser levantado antecipadamente na Casa da Cultura da Sertã (sem possibilidade de reservas). 

O Cineteatro Tasso do Clube da Sertã vai ser palco das “Conversas da Liberdade”, no dia 19 de Abril, às 21:00 horas. O jornalista Rui Lopes irá moderar a conversa com personalidades que tiveram um papel ativo no 25 de Abril de 1974 e nos tempos que se lhe seguiram. A conversa será seguida da exibição do filme “Revolução (sem) Sangue” (que estreia em Portugal a 11 de Abril) que conta a história de quatro jovens, que seguem as suas rotinas diárias num regime ditatorial. Apesar de não se conhecerem, o dia 25 de Abril de 1974, além de mudar o rumo do país, ditou também o fim das suas vidas.

No dia seguinte, 20 de Abril, a A.Com.Te.Ser – A Companhia Teatral da Sertã leva à cena, às 21:00 horas, no Cineteatro Tasso, a peça “Palavras InterDitas”. Esta peça fará uma viagem pelo universo textual da censura e pelo seu contraponto, com a libertação da palavra após o 25 de Abril. Este espetáculo irá percorrer memórias que não permitem o esquecimento e avivará os limites do que se pretende para o futuro.

No dia 21 de Abril, às 16:00 horas, a Casa da Cultura da Sertã vai ser palco do concerto de Vitorino e Septeto Habanero. Neste ano em que se celebram os 50 anos do 25 de Abril, Vitorino percorre o país para celebrar a conquista da Liberdade, sendo uma das vozes que, antes e após 1974, a cantou. O concerto irá revisitar temas conhecidos do grande público como “Menina Estás à Janela”, “Leitaria Garret”, “Queda do Império”, “Negro fado”, entre muitos outros. A entrada é gratuita mediante apresentação de bilhete, que poderá ser levantado antecipadamente na Casa da Cultura da Sertã (sem possibilidade de reservas). 

A 24 de Abril, o Cineteatro Tasso acolhe às 19:99 horas, o concerto do Grupo de Cavaquinhos do Clube da Sertã. Dinamizado por Pedro Bargão, este grupo é composto por seniores e dedicam-se à música tradicional portuguesa. Neste concerto interpretarão os temas “Resineiro”, “Cantigas de Maio”, “Formiga no Carreiro” e “Gaivota”.

Às 22:00 horas, a Alameda da Carvalha, na Sertã, vai ser palco do “Concerto da Liberdade” com Fernando Tordo e a Filarmónica União Sertaginense. Figura incontornável da música portuguesa e música de intervenção, Fernando Tordo e a Filarmónica União Sertaginense irão brindar o público com temas emblemáticos do cantor e compositor, num concerto que promete ser inesquecível.

No dia 25 de Abril, às 09'30 horas, decorrerá a cerimónia do Hastear da Bandeira Nacional, no edifício dos Paços do Concelho da Sertã, com a participação da Sociedade Filarmónica Aurora Pedroguense. Segue-se, às 10:00 horas, no Salão da Assembleia Municipal da Sertã, a Sessão Solene evocativa dos 50 anos do 25 de Abril de 1974. Às 15:00 horas, Paloma Del Pillar e Rui Martins sobem ao palco do Cineteatro Tasso para o concerto “Gratos por Abril”, em que interpretarão diversos temas alusivos a esta data, da autoria de reputados nomes da denominada “música de intervenção”. 

A encerrar as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril, Miguel Calhaz leva, a 30 de abril, o concerto “ContraCantos” ao palco da Casa da Cultura da Sertã, a partir das 21:30. Com participação especial de Ricardo Grácio, o concerto irá desafiar a gravidade dos tempos, “reavivando mensagens de um passado que se quer fazer sentir presente... Vem assim à luz o legado de Zeca, Fausto, Adriano, Sérgio e José Mário nesta forma incandescente de os musicar.” A entrada é gratuita mediante apresentação de bilhete, que poderá ser levantado antecipadamente na Casa da Cultura da Sertã (sem possibilidade de reservas). 

PUB

PUB

PUB

PUB