Termos de aceitação do PAPN assinados em Castelo Branco

A sessão de assinatura de termos de aceitação dos projetos do Programa de Apoio à Produção Nacional (PAPN) foi realizada esta 3ªfeira, dia 11 Janeiro, na sede da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB), em Castelo Branco. 

  • Economia
  • Publicado: 2022-01-11 17:17
  • Autor: Ivo Vladimiro

A cessão solene foi presidida pela ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, acompanhada da presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), Isabel Damasceno, e João Lobo, presidente do Conselho da CIMBB.

No uso da palavra, João Lobo, disse que o PAPN "tem apoios diferenciados para territórios diferenciados, estão apresentadas, neste momento, 43 candidaturas, para um valor de mais de 3 milhões de euros."

Isabel Damasceno, revelou que tinha sido um processo difícil, e que implicava uma desformatação dos critérios para se poder apoiar pequenos projetos na economia local. "Cheguei a dizer à Ana, esqueça... Mas ela nunca desistiu".

Já Ana Abrunhosa, fechou a sessão começando por dizer que a grande lição da pandemia, é que nunca faltaram alimentos. Nunca faltou a produção nacional e isso deve-se aos nossos empresários", elogiando o esforço feito pelas empresas. "Negociámos com a Comunidade Europeia novos apoios para inovar, temos que mudar as regras. Quando queremos fazer a 1ª mudança a fazer são as regras que não permitem essa mudança. Temos que abanar as regras... e negociamos novas regras com a União Europeia".

A Ministra finalizou a sua intervenção com a informação que só na CIMBB  há já 1,2 milhões de euros para o PAPN, com 132 postos de trabalho. E que no país temos 1.700 projetos aprovados,  que equivalem a 250 milhões de euros, para manter quase 20 mil postos de trabalho".

PUB

PUB

PUB

PUB