Flagrantes no Pinhal juntou artes e património na Sertã

A vila da Sertã acolheu no passado domingo, 21 de novembro, o percurso pedonal “Flagrantes no Pinhal” integrado no projecto “Resina.pt – Programação Cultural em Rede no Pinhal Interior Sul, que resulta da parceria da Pinhal Maior com os municípios da Sertã, Mação, Oleiros, Proença-a-Nova e Vila de Rei.

  • Cultura
  • Publicado: 2021-11-24 22:26
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

A ameaça de chuva não demoveu os participantes que percorreram diversos locais da vila e revisitaram alguns elementos de património do século XV ao século XVII: Pelourinho, Margem da Ribeira, Alameda da Carvalha, Ponte Filipina e Convento de Santo António. O percurso foi pautado por experiências artísticas inesperadas. Os momentos musicais foram proporcionados por Miguel Calhaz e Bernardo Alves. A experiência de Belas-Artes foi dinamizada pelo Ateliê Daniela Pinto. 

A iniciativa “Flagrantes no Pinhal” tem como objetivo promover a cultura junto do património, fazendo circular artistas e pessoas pelos vários municípios do Pinhal Interior Sul. Já percorreu os municípios de Oleiros, Mação e Sertã. Seguem-se Vila de Rei e Proença-a-Nova.

PUB

PUB

PUB

PUB