Proença-a-Nova: Congresso sobre animação sociocultural mobiliza mais de 30 oradores

O Congresso Internacional de Animação Sociocultural, Geriatria, Gerontologia e os Novos Paradigmas do Envelhecimento irá decorrer em Proença-a-Nova nos dias 25, 26 e 27 de novembro, mobilizando mais de 30 especialistas nesta temática.

  • Região
  • Publicado: 2021-11-22 13:55
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Os principais objetivos desta iniciativa foram elencados pelo presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo, pelo vice-presidente, João Manso, e ainda por Ernesto Candeias, docente do Instituto Politécnico de Castelo Branco, em representação da Intervenção - Associação para a Promoção e Divulgação Cultural, durante a conferência de imprensa que decorreu nos Paços do Concelho no dia 17 de novembro. 

No âmbito da parceria estabelecida com a Associação Intervenção, o Município e o CLDS-4G “Enraizar” - cofinanciado pelo POISE, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Social Europeu - e o Município de Proença-a-Nova disponibilizam inscrições gratuitas para os profissionais ligados a esta área e demais interessados do distrito de Castelo Branco que pretendam participar no congresso, devendo formalizar a inscrição através desta hiperligação ou pedindo mais informações através do email clds@cm-proencanova.pt. De outras partes do país, as inscrições estão disponíveis em http://associacaointervencao.pt,  página onde se encontra o programa detalhado. Para além da inscrição prévia, está ainda disponível a inscrição no próprio dia.

Recordando que a pirâmide demográfica num concelho de baixa densidade como Proença-a-Nova evidencia as faixas etárias acima dos 45 e dos 65 anos, com menor capacidade de rejuvenescimento e de autorregeneração, João Lobo considera que esta situação tem de ser encarada como uma potencialidade que, naturalmente, levanta determinados desafios a que se têm que dar resposta do ponto de vista do acolhimento e acompanhamento. “Esta pandemia que nos atravessa também se refletiu, do ponto de vista da animação sociocultural, numa expressão com muito mais pertinência, por os utentes dos lares e IPSS estarem privados do contacto normal com as famílias.”. Para o autarca, o concelho tem todas as condições para atrair novos moradores já reformados, “tanto aqueles que retornam às suas raízes, mas também estrangeiros que chegam até nós para viver com condições diferenciadas”.

O vice-presidente da autarquia, João Manso, referiu que vão ser acauteladas as condições de segurança requeridas pela Direção-Geral de Saúde que estiverem em vigor no momento da realização do congresso. “Este vai ser um evento que trará muita gente e animação a Proença-a-Nova”, adiantou. Lançou ainda um apelo para os profissionais ligados a este sector para se inscreverem, pois, para além da parte teórica, o Congresso terá uma vertente muito prática, com workshops, oficinas e grupos de trabalho. Ernesto Candeias, em representação da Associação Intervenção, destacou o facto de este ser um evento internacional que contará com a presença de figuras como “o padre Lino Maia, o padre Fontes, o professor já jubilado Polybio Serra e Silva. Tirando estes, a maior parte são pessoas dos Institutos Politécnicos de Coimbra, Guarda, Castelo Branco, Universidade de Évora, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, totalizando mais de 30 congressistas”. 

Haverá igualmente iniciativas abertas à população em geral: no dia 25 de novembro, às 21h30, o cancioneiro popular do Minho será abordado numa conferência por João Pedro da Cruz, um dos elementos do grupo Sons do Minho, pós-graduado em Gestão Artística e Cultural. No dia 27 será a vez do Padre Fontes promover, às 21h00, um serão com histórias vindas da sabedoria dos idosos, partilhando o palco com o contador de histórias José Craveiro. 

Recorde-se que este Congresso é acreditado pelo Conselho Cientifico-Pedagógico da Formação Contínua (com registo de acreditação: CC PFC/ACC – 107654/20) e releva para efeitos de progressão em carreira de educadores de infância, professores do ensino básico e secundário e professores de educação especial, garantindo 25 créditos.

PUB

PUB

PUB

PUB