Autárquicas2021/Sertã: CDU candidata Ema Gomes

A Coligação Democrática Unitária (CDU), que integra o Partido Comunista Português e o Partido Ecologista Os Verdes, apresentará nas próximas eleições autárquicas, como primeira candidata à Câmara Municipal da Sertã, Ema Gomes. 

  • Região
  • Publicado: 2021-07-22 00:00
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

A candidata tem 28 anos e é membro do Conselho Nacional do Partido Ecologista os Verdes desde 2015. Candidatou-se à Assembleia da República pelo círculo eleitoral de Castelo Branco nas eleições legislativas de 2015 e 2019. É, desde 2009, Bombeira Voluntária nos Bombeiros Voluntários de Cernache do Bonjardim. Foi Coordenadora do Núclo de Protecção Civil da Escola Superior Agrária de Castelo Branco entre 2012 e 2013, tendo frequentado na mesma Instituição a Licenciatura em Engenharia de Protecção Civil. Tem participado activamente em questões locais, levando os problemas até à Assembleia da República através do Grupo Parlamentar do PEV. É ainda membro da Direcção da Ecolojovem - Os Verdes.

Em comunicado enviado ao Diário Digital Castelo Branco, a CDU refere que o Município da Sertã é desde o 25 de abril gerido ou pelo PSD ou pelo PS, gestões marcadas por opções políticas que favorecem os grandes interesses e grandes negócios, ignorando por completo as necessidades e os problemas do território do Concelho da Sertã, como é o caso dos incêndios florestais e o desinteresse dos órgãos autárquicos pela melhoria das acessibilidades rodoviárias.

"A Sertã precisa do reforço da CDU, uma força política marcada pelo Trabalho, Honestidade de Competência, que prima no país e na Sertã por valorizar os serviços públicos, defender os trabalhadores, promover a qualidade de vida da população, dinamizar a produção local e o comércio tradicional, fomentar políticas de habitação para todos, assegurar o transporte público coletivo, lutar pela reposição das freguesias extintas, preservar o ambiente e os ecossistemas, despoluir os rios e ribeiras, proteger os animais, assegurar a salubridade dos espaços públicos, apoiar a cultura, garantir o desenvolvimento económico-social, entre muitas outras intervenções", lê-se na nota de imprensa. 

PUB

PUB

PUB

PUB