Fundão comemora 100 anos do batismo de Amália Rodrigues

O Fundão vai promover, no próximo sábado, dia 10 de julho, um programa religioso e cultural que visa assinalar os 100 anos da data de batismo de Amália Rodrigues, que se assinalaram esta 3ªfeira, dia 6 de Julho. 

  • Cultura
  • Publicado: 2021-07-07 00:00
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Em nota de imprensa enviada ao Diário Digital Castelo Branco, a Câmara do Fundão lembra que o batizado de Amália Rodrigues ocorreu no dia 06 de julho de 1921 (há exatamente 100 anos), na Igreja Matriz da Paróquia do Fundão.

A informação acrescenta que para assinalar a data, a Paróquia do Fundão, em parceria com a autarquia e a união de freguesias local, irá promover, um programa de homenagem a Amália Rodrigues.

No âmbito desta iniciativa, no sábado, às 19:00, na Igreja Matriz do Fundão, será celebrada uma missa de ação de graças, que terá um coro litúrgico constituído por jovens músicos do concelho do Fundão.

"Este coro irá assegurar o canto na liturgia, sendo acompanhado por instrumentos que habitualmente acompanham o fado: a guitarra portuguesa, a viola de fado e o baixo ao estilo de fado", é referido.

Para as 21:30, também na Igreja Matriz do Fundão, está agendado um concerto musical, no qual serão cantados fados do repertório de Amália Rodrigues.

Vão nestes momentos Francisco Pereira (Guitarra Portuguesa), Carlos Viçoso (Viola Fado), Francisco Mendes (Viola Baixo) e Dina Pinto (Voz - Solista).

O coro é constituído por Alexandra Costa, Alexandre Roque, António Antunes, Maria Mendes, Catarina Martins, Francisco Barata, João Dias e Maria João Pacheco, enquanto o projeto musical é coordenado pelo professor André Prata, responsável pelos arranjos musicais.

A missa e o concerto estão sujeitos à limitação de lugares, de acordo com as normas da Direção Geral da Saúde (DGS).

O bilhete para o concerto é gratuito, mas é necessário levantar previamente o bilhete n' A Moagem - Cidade de Engenho e das Artes ou na Secretaria Paroquial, nos respetivos horários de expediente.

A par destas iniciativas, o Município do Fundão tem patente, até dia 5 de setembro, n' A Moagem - Cidade do Engenho e das Artes, a exposição "Amália e a Polifonia Beirã", com curadoria de Pedro Novo.

Na quinta-feira, dia 8 de julho, assinalam-se ainda os 20 anos da trasladação do corpo de Amália Rodrigues para o Panteão Nacional.

Amália Rodrigues nasceu em 1920, tendo sido registada a 23 de julho, na freguesia de Penha, em Lisboa. Foi batizada a 6 de julho de 1921 na Paróquia do Fundão, tendo falecido a 6 de outubro de 1999.

PUB

PUB

PUB

PUB