Proença-a-Nova: Luís Pinheiro expõe arte em ferro na Galeria Municipal

Intitulada “A minha fuga para a Beira Baixa”, são os elementos da natureza que sobressaem nesta exposição em ferro e pedra do escultor Luís Pinheiro, cujas peças estão expostas na Galeria Municipal de Proença-a-Nova desde 7 de novembro.

  • Cultura
  • Publicado: 2020-11-12
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Na inauguração, reservada a um número reduzido de convidados, João Lobo, presidente da Câmara Municipal elogiou “a originalidade do escultor na utilização das pedras roladas, a reutilização do ferro velho e a sensibilidade na reprodução de figuras, utilizando materiais tão pesados, ficando na calha a oportunidade de produzir elementos decorativos para espaços no concelho”.

Inspirado nos elementos naturais, Luís Pinheiro vê “em qualquer pedra, esquecida pelo tempo e desprezada pela sua aparente “inutilidade”, o que pode será barriga de um pelicano e as delicadas pétalas de uma flor. A grande escultora é a natureza, eu limito-me a penas a dar-lhe alma, emoção, poesia”, explica.

O escultor iniciou a sua faceta artística com a profissão em 2004 nas Medas, Gondomar. Através do seu gosto pela natureza, as suas obras, das mais variadas dimensões, nascem da pedra, do ferro, da madeira e de materiais reciclados. Começou pelas caras esculpidas, com a sua evolução nasceram os animais, quadros, árvores, flores, presépios, santos e uma vasta obra diversificada.

Além de expor em galerias, o autor produz peças por encomenda para decoração de espaços interiores, exteriores e decoração em espaços naturais.

A exposição estará patente até 7 de janeiro.

PUB

PUB

PUB

PUB