Castelo Branco: Alcains promove Aqui Há Livros, no Espaço “Cecília - Arte Floral” de 1 a 8 de agosto

Integrada no Programa “Livros e Autores – Em Nome da Beira 2020”, a Alma Azul promove uma parceria com o Comércio Tradicional em Alcains, através da iniciativa “Aqui Há Livros”, no próximo sábado, dia 1 de agosto.

  • Cultura
  • Publicado: 2020-07-30
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Segundo a informação enviada ao Diário Digital Castelo Branco, “Cecilia – Arte Floral”, estabelecimento dedicado à comercialização de plantas e flores, instalado onde durante anos funcionou a Livraria Alma Azul, em Alcains, foi o local escolhido para acolher Livros de Autores de Alcains; e, no dia 1 de agosto, uma sessão de autógrafos, do jornalista Nelson Mingacho, autor do livro: António Ramalho Eanes.

Durante a manhã de sábado, os alcainenses e todos os visitantes da Vila podem visitar o espaço “Cecília – Arte Floral” para conhecer livros de autores alcainenses e sobre a Vila de Alcains; que a Alma Azul edita desde o ano 2000 quando publicou “Alcains – Tradições de Uma Vila da Beira Interior”, de Maria Victória Ataíde; passando pelos dois primeiros volumes da História de Alcains, do professor Florentino Vicente Beirão.

Em destaque nesta Mostra estará também o livro: “Educação em Ciência Cultura e Cidadania – Encontros em Castelo Branco, coordenado pela Professora Maria de Fátima Paixão, que integra o trabalho: “Pedras que falam de Ciência, Tecnologia e Matemática – Simetrias na Cantaria Tradicional de Alcains” em que colaborou a alcainense Maria Celeste Barroso, já falecida. 

Será uma pequena homenagem ao seu trabalho de investigação, mas também ao de educadora de infância que exerceu em Alcains durante décadas.

Todos os livros dedicados a/ou sobre Alcains terão um preço especial de 1 a 8 de agosto no Espaço “Cecília – Arte Floral”.

A sessão de autógrafos da biografia de António Ramalho Eanes, que integra a coleção “Em Nome da Beira – Biografias”, pelo autor, o jornalista Nelson Mingacho, realiza-se entre as 11 e as 13 horas de sábado.

A todos os leitores que adquirirem obras de autores alcainenses, a Alma Azul oferece as tradicionais Papas de Milho, em doses individuais, e que cada leitor poderá decorar com canela; conforme o seu talento e engenho.

De recordar que o projeto “Em Nome da Beira” foi criado pela Alma Azul, em 2009, para acolher atividades que promovem produtos culturais e regionais da Região Centro.

PUB

PUB

PUB

PUB