Academia do Conhecimento Gulbenkian funciona à distância em Idanha-a-Nova

A Academia do Conhecimento Gulbenkian de Idanha-a-Nova, uma parceria entre o Centro Municipal de Cultura e desenvolvimento de Idanha-a-Nova, o Município de Idanha-a-Nova e o Agrupamento de Escolas José Silvestre Ribeiro, iniciou esta 3ªfeira, 12 de Maio, a sua atividade à distância com a colaboração da Rádio Clube de Monsanto.

  • Cultura
  • Publicado: 2020-05-13
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Segundo o comunicado de imprensa enviado ao Diário Digital, este projeto está a ser desenvolvido desde fevereiro deste ano, no âmbito de um protocolo com a Fundação Calouste Gulbenkian, que visa promover o desenvolvimento das competências pessoais e sociais de crianças e jovens, de forma a prepará-los para enfrentar os desafios do presente e do futuro e contribuir para o seu sucesso educativo.

A Academia do Conhecimento tem trabalhado com os alunos dos 3.º e 4.º anos do concelho a história “Sarilhos do Amarelo” (de Pedro Sales Luís Rosário - Faculdade de Psicologia da Universidade do Minho). Face à situação atual no país, a aventura do Amarelo e dos seus amigos passa a ser vivida à distância.

Durante as próximas seis semanas (com início a 12 de maio), com a leitura da história através da Rádio Clube de Monsanto, todas as terças-feiras, a partir das 19h10 (num programa financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian que envolve também, enquanto parceiro, o Projeto Afirma-te financiado pelo SICAD), será promovida a reflexão e a exploração desta narrativa de forma a promover a identificação e compreensão dos conteúdos e dos processos autorregulatórios envolvidos. 

Às quintas-feiras será divulgado um vídeo, para acesso restrito dos alunos, para que após a leitura na rádio estes possam trabalhar os conteúdos presentes nos capítulos. Para os alunos que não têm acesso atualmente às novas tecnologias (computador e internet), será enviado por correio todo o material necessário para dinamização dos capítulos lidos na rádio, garantindo assim a todos os alunos, numa lógica de igualdade de oportunidades, a possibilidade de viver esta aventura.

PUB

PUB

PUB

PUB