Jogos Adaptados da Cova da Beira serão "os mais participados de sempre"

Os X Jogos Adaptados da Cova da Beira Special Olympics, competição destinada a atletas com deficiência intelectual, que vão decorrer entre os dias 20 e 22 de Novembro na Covilhã e no Fundão, serão a edição mais participada de sempre.

  • Desporto
  • Publicado: 2023-11-15 18:35
  • Por: Diário Digital Castelo Branco

“São os maiores [Jogos] de sempre”, disse à agência Lusa o presidente da entidade organizadora, a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Covilhã, António Marques.

Segundo o responsável, estão inscritos 315 atletas e 29 instituições de vários pontos do país, que vão competir em cinco modalidades: basquetebol, natação, ténis de mesa, futsal e, pela primeira vez, vai ser testado o badmínton.

António Marques frisou que, mais importante do que as medalhas, é a experiência de os atletas participarem num evento em que convivem com pessoas com quem não estão habitualmente e viverem dias diferentes do seu quotidiano, o que lhes permite desenvolverem várias competências, como o reforço da socialização, da autoestima e da autonomia.

Os Jogos Adaptados “são mais do que desporto, são um encontro, um espaço de socialização e de inclusão”, acentuou António Marques, que também é presidente do Special Olympics Portugal.

“As medalhas são importantes para eles, mas não são as medalhas que se procuram, é o convívio, saírem da sua rotina diária”, reforça o responsável, que ressalva a preocupação de os atletas se superarem nestes eventos e em quererem “ir sempre mais longe”.

Os Jogos Adaptados da Cova da Beira incluem os Jogos Regionais de Inverno do Special Olympics Portugal e o programa contempla a realização de rastreios feitos por optometristas, fisioterapeutas e médicos, que farão a avaliação dos atletas.

As provas decorrem nos pavilhões da Universidade da Beira Interior e do Teixoso, na Covilhã, e na Piscina Municipal do Fundão (distrito de Castelo Branco).

António Marques realçou que a prática desportiva regular é uma aposta da APPACDM da Covilhã desde o seu início e acrescentou a preocupação em “mobilizar o máximo de instituições” para o evento.

O movimento Special Olympics existe em Portugal desde 2001 e a diferença para o movimento paralímpico é que os atletas competem com atletas com marcas semelhantes e os tempos de cada um não pode ter diferenças superiores a 10%.

PUB

PUB

PUB

PUB