Sindicato quer profissionalização dos Bombeiros Voluntários

O Sindicato Nacional da Proteção Civil (SNPC), esteve com as Corporações de Bombeiros de Famalicão da Serra, Manteigas e Seia no passado dia 25 de Agosto.

  • País
  • Publicado: 2022-08-29 18:00
  • Por: Diário Digital Castelo Branco

Em comunicado enviado ao Diário Digital Castelo Branco, o SNPC refere que "esta ação de contacto com estes Bombeiros, serviu para que pudéssemos ouvir as suas dificuldades depois dos grandes incêndios do Parque Natural da Serra da Estrela, que dizimou milhares de hectares de floresta e revelou a carência de meios materiais e humanos. 

Em Famalicão da Serra encontramos uma povoação rodeada de terra queimada e uma população que reconhece e louva o esforço dos Bombeiros da terra, mesmo que no dia do incêndio esta corporação só tivesse ao seu dispor três viaturas florestais de combate a incêndio (VFCI), os que não foram nos VFCI foram nas carrinhas da Junta de Freguesia de Famalicão da Serra. 

O SNPC tomou conhecimento que estava previsto a entrega de 9 viaturas para os Bombeiros do Concelho da Guarda por parte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, mas nunca chegaram. 

Os problemas repetem-se em todas as corporações que visitamos, falta de veículos, escassez de voluntários, apelos à implementação do Estatuto Profissional e do Estatuto do Bombeiro Voluntário, mais apoios para as Associações Humanitárias, mais apoios locais para o voluntariado, aumento da percentagem paga pela ANEPC em caso de acidente das viaturas, reforçar a assistência, em caso de acidente, aos bombeiros e implementar a profissão de desgaste rápido. 

Em todas as corporações de bombeiros foi unânime o apelo à profissionalização dos Bombeiros valorizando assim o seu trabalho na defesa das populações e neste sentido vamos solicitar várias reuniões aos Municípios da Guarda, Manteigas e Seia, uma vez que esta questão, sendo nacional e também local. 

O SNPC defende, ser urgência nacional, que o Governo e os restantes partidos políticos apostem na Valorização dos Bombeiros, dotando-os de Estatuto Profissional e aumentos salariais dignos, sem esquecer o aumento dos apoios às Associações Humanitárias.

Além das preocupações apontadas, outras houve que mereceram a nossa especial atenção, nomeadamente a necessidade de Formação em determinadas áreas e ferramentas de trabalho adequadas ao exercício das funções que desempenham.

Os equipamentos de combate a incêndios devem ser distribuídos a quem deles precisa e não a quem mais reclama. Por isso, as viaturas de combate a incêndios (VFCI) devem ser encaminhadas para os CB que vivem no centro da floresta e tem que deixar homens e mulheres no quartel por falta de viaturas, independentemente do levantamento das necessidades de todas as outras corporações de Bombeiros. 

Iremos levar estas preocupações aos Grupos Parlamentares, Governo e Camaras Municipais, no sentido de os sensibilizar para esta realidade. Não pode haver falhas na resposta a qualquer tipo de ameaças.

O SNPC – Sindicato Nacional da Proteção Civil, acredita no futuro, na capacidade de resposta dos nossos operacionais, no reforço de meios adequados para essa resposta e na boa vontade dos decisores políticos.

Como sempre o temos feito, o SNPC quer fazer parte duma solução global, porque os problemas, podendo ser pontualmente diferentes, encalham quase todos na necessidade de ser revista a organização do socorro em Portugal.

PUB

PUB

PUB

PUB