Castelo Branco: Técnico e professora da Escola Agrária presentes em congresso espanhol sobre impactos do aquecimento global

O técnico superior Miguel Ferreira e a docente Maria Margarida Ribeiro, ambos da Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), apresentaram comunicações no XV Congresso Nacional da Associação Espanhola de Ecologia Terrestre (AEET) que decorreu em Plasencia, Cáceres, sob a temática: “O valor da Natureza para uma Sociedade Global”.

  • Educação
  • Publicado: 2021-11-20 07:12
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Com o titulo “O valor da Natureza para uma Sociedade Global”, as comunicações divulgam o trabalho desenvolvido pelas equipas multidisciplinares do IPCB envolvidas em projetos de investigação (CULTIVAR e C4 Cloud Computing) e, também, questionam as causas, os impactos e as consequências das alterações climáticas em Portugal, a propósito da última cimeira do clima em Glasgow, a COP26, em particular o risco da desertificação.

Refletiram igualmente a preocupação atual sobre o impacto do aquecimento global em duas espécies mediterrânicas, o medronheiro e a subespécie ‘sulcatus’ da esteva, um endemismo do litoral sul do país.

Na comunicação da docente Margarida Ribeiro, foram apresentados os resultados da modelação ecológica do medronheiro na região do Mediterrâneo em cenários de aquecimento global (‘Modelling current and future Arbutus unedo L. potential distribution using MaxEnt’).

No futuro irá ocorrer uma diminuição da presença desta espécie na bacia do Mediterrâneo, e na Península Ibérica em particular, mais acentuada se inserida num cenário mais severo, que ultrapasse o limite do aumento de 1,5°C na temperatura global. 

Este resultado é preocupante, visto ser esta espécie muito bem-adaptada à região e, por inferência, o impacto noutras espécies naturais igualmente bem-adaptadas poderá ser semelhante. A desertificação da Península Ibérica já é uma realidade e, no futuro, se nada for feito, prevê-se que essa desertificação tenha contornos muito inquietantes.

Miguel Ferreira apresentou o caso particular de um endemismo das arribas do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (‘Ecological niche modelling of a microendemic plant under climate change scenarios’). É aqui que ocorre a subespécie ‘sulcatus’ da esteva, que se encontra em perigo face às alterações climáticas e cujo desaparecimento futuro é um cenário possível. Esta subespécie reflete o que poderá acontecer à biodiversidade desta região do país, se o aumento da temperatura global do planeta não for controlado.

As comunicações podem ser consultadas no Livro de Resumos do Congresso disponível em https://congreso2021.aeet.org/Index/33/Libro-de-resumenes 

PUB

PUB

PUB

PUB