Jovem piloto albicastrense termina 1ª época do Campeonato Nacional de Motocross MX 50 com evolução notável

Nesta que foi a última prova do Campeonato Nacional de Motocross MX 50 que se realizou na pista de Aveiras de Cima em simultâneo com o Campeonato Regional MX Ribatejo, onde mais um a vez o Martim Alves, piloto albicastrense de apenas 9 anos, marcou presença onde estiveram mais de 100 pilotos divididos pelas diversas classes.

  • Desporto
  • Publicado: 2021-11-17 16:08
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

O jovem piloto da Rideblue – Escuderia de Castelo Branco rodou sempre muito perto do Top 10, numa pista em que o piloto não se conseguiu adaptar às características do piso nem à pista, muito diferente do que tinha rodado até hoje e onde a zona de arranque muito danificada comprometeu bastante o resultado final. 

"Foi um ano de aprendizagem, onde pela primeira vez rodei em pistas de Motocross algumas com saltos enormes, que aqui na zona não existem e onde a maior dificuldade foi a adaptação aos diversos tipos de piso", declara Martim Alves ao Diário Digital Castelo Branco. 

Esta primeira temporada de Motocross terminou em 11º lugar num campeonato bastante competitivo em que com qualquer erro se perdem muitos lugares, nesta que foi a primeira experiência de Motocross.

Para fechar esta primeira época desportiva o piloto apoiado pela JA&Filhas – Mediação de Seguros irá estar presente no próximo dia 4 de Dezembro de 2021 em Cabeceiras de Basto na última prova do Campeonato Nacional de Mini-Enduro, onde ocupa atualmente a sétima posição, muito próximo do quinto lugar, modalidade em que o piloto da Escola de Enduro da Escuderia de Castelo Branco corre com a Yamaha YZ65.

Entretanto a equipa de Martim Alves irá dar início à preparação do próximo ano onde vai subir de categoria no motocross depois deste primeiro ano de adaptação nas cinquentinhas, no próximo ano já será mais a sério e numa mota bastante diferente, tendo a vantagem de agora já conhecer algumas pistas.

"Agradeço a todos os que tornaram possível esta aventura onde percorremos o país de norte a sul, onde conheci imensas pessoas novas, onde fiz novas amizades e me diverti imenso, agora tenho de treinar para melhorar a cada prova porque nas 65 o nível é bastante elevado" salienta o jovem piloto.

Trata-se de começar a preparar a pré-epoca tendo em vista a participação nos campeonatos do próximo ano.

PUB

PUB

PUB

PUB