Castelo Branco: Filarmónica Retaxense assinalou centenário 1921-2021

A Filarmónica Retaxense comemorou, no sábado passado, dia 17 de Julho, o centenário da sua fundação, com uma cerimónia festiva na sua sede.

  • Cultura
  • Publicado: 2021-07-19 00:00
  • Autor: Ivo Vladimiro

O concerto esteve a cargo do maestro Bruno Cândido, e o evento cultural contou a voz do Fado de Valéria Carvalho, e ao ser convidada a cantar, fê-lo com três músicas da filarmónica retaxense, um momento de pura magia. 

Também estiveram presentes os Presidentes das Câmaras Municipais de Castelo Branco e Vila Velha de Ródão, José Augusto Alves e Luí Pereira, respetivamente, assim como, o presidente da União de Freguesias Cebolais a de Cima e Retaxo, Miguel Vaz.

A Filarmónica Retaxense foi fundada em 1921, numa cálida noite de S. João, o seu primeiro maestro foi o Padre Domingos. Sofreu um interregno entre 1959 e 1979, vinte anos, devido sobretudo à falta de elementos. No uso da palavra, o seu atual presidente, Domingos Belo, anunciou que as metas prioritárias é o ensino da música e a sua divulgação.

Neste momento, a Filarmónica possui uma Escola de Música com cerca de 30 alunos, com idades entre os 6 e os 40 anos, tendo um Professor para cada disciplina de instrumento e teóricas. No âmbito da disciplina de Classe de Conjunto, a Filarmónica Retaxense possui também uma Orquestra Juvenil, formada pelos alunos que constituem a Escola de Música.

PUB

PUB

PUB

PUB