The Black Mamba vencem Festival da Canção 2021 com a canção Love is on My Side

A canção apresentada pela banda fundada em 2010 é a primeira em inglês a vencer o Festival da Canção. Grupo obteve a mesma pontuação que Carolina Deslandes, mas voto do público desempatou resultados

http://youtu.be/NVsLH2SuGzA

  • País
  • Publicado: 2021-03-07
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

The Black Mamba são os vencedores do Festival da Canção, com o tema “Love is on My Side”, o primeiro em inglês a ganhar o concurso. A banda com dez anos de carreira vai representar Portugal no Festival Eurovisão da Canção em Roterdão, nos Países Baixos. Reagindo ao resultado, o grupo mostrou-se surpreso por vencer com uma canção em língua inglesa, admitindo que nunca esperou que fosse possível ganhar.

Formados em 2010 por Tatanka, Ciro Cruz e Miguel Casais, os The Black Mamba contam com um percurso de sucesso, sempre ligado aos universos do blues, soul e funk. O vocalista Pedro Taborda, ou Tatanka, como é conhecido, um dos compositores convidados desta edição do Festival da Canção e autor da canção vencedora, lançou-se a solo em 2016. Tem um disco editado, Pouco Barulho, de 2019.

Os The Black Mamba iniciaram-se nos lançamentos em 2012, com um álbum homónimo que esgotou nas lojas físicas e chegou a número um no top de vendas do iTunes. The Black Mamba foi o primeiro grande sucesso do grupo — levou-os em digressão a paragens distantes quanto Filadélfia, Brasil ou Angola –, mas não foi o único. O segundo álbum, Dirty Little Brother, que contou com a participação de vários artistas portugueses, como Áurea ou António Zambujo, foi igualmente bem recebido pelo público e o seu lançamento acompanhado por uma nova tour nacional e internacional.

Em outubro de 2018, os The Black Mamba editaram The Mamba King, mote para uma nova digressão em 2019, que serviu para celebrar os dez anos de carreira com um regresso às origens: em trio, como no início de tudo. A “Good Times Tour” terminou no final de fevereiro de 2020, pouco antes do início da pandemia e do encerramento das salas de espetáculos. Em junho, integraram o cartaz do Festival Regresso ao Futuro, que marcou o retomar da atividade musical após o confinamento e que juntou cerca de 20 bandas nacionais. A banda tocou no dia 20 de junho, em Aveiro, no Teatro Aveirense.

Tatanka: “Sabíamos que era muito difícil bater as canções em português”

Numa primeira reação após o anúncio do vencedor deste Festival da Canção, os The Black Mamba mostraram-se contentes, mas surpresos por terem vencido o concurso. Respondendo a perguntas dos jornalistas, colocadas por Joana Martins na emissão online do evento, o vocalista Tatanka admitiu que não estavam à espera “por uma questão muito simples” — por o tema que apresentaram ser em inglês. Esta é a primeira vez que uma canção com letra em língua inglesa vence o Festival da Canção.

“Não estávamos à espera por causa disso. Sabíamos que era muito difícil bater as canções, e lindas cantigas que tínhamos em português como a da Carolina, a da Joana Alegre, a do Filipe Melo. Tínhamos canções lindas em português e os únicos comentários não tão bons que tínhamos nas redes eram sobre a cantiga não ser em português”, disse o vocalista, que compôs “Love is on My Side” enquanto compositor convidado desta edição.

Apesar da dificuldade aparente em apresentar uma canção em inglês, a banda considera que, ao fazê-lo, foi “coerente” em relação ao seu próprio percurso.

Durante a curta entrevista, Tatanka explicou a origem do tema, inspirado na história verídica de uma mulher que a banda conheceu em Amesterdão durante a digressão de 2018. “Esta canção é a história dela. Saiu dos países do leste cheia de sonhos, cheia de paixões, depois [teve] problemas de toxicodependência que a levaram à prostituição. Apesar de a vida ter sido tão chunga para ela, ela sempre acreditou que o amor sempre esteve do lado dela. A história é essa história.”

O vocalista revelou que a escolha do tema foi deliberado. “Isto é na esperança que ela oiça e diga: isto é a minha história. Os astros alinharam-se desta forma. Não é Amesterdão, é Roterdão, mas é a Holanda. Vamos cantar esta canção que nasceu lá.”

Os The Black Mamba consideram “uma honra” representar Portugal na Eurovisão e esperam que a participação no concurso internacional de música, que se vai realizar em maio, lhes traga novas oportunidades e novos públicos. “Sempre almejámos ir lá para fora, exportar a nossa música. É uma oportunidade grande para podermos levar a nossa música além fronteiras.”

http://youtu.be/NVsLH2SuGzA

PUB

PUB

PUB

PUB