Novos órgãos da Associação Académica da Universidade da Beira Interior tomaram posse

A tomada de posse dos Órgãos Sociais da Associação Académica da Universidade da Beira Interior (AAUBI) decorreu na semana passada. 

  • Educação
  • Publicado: 2021-03-04
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Segundo a informação enviada ao Diário Digital Castelo Branco, a cerimónia que, em virtude das atuais restrições impostas, teve de ser realizada num regime misto, tendo apenas presentes os membros essenciais à mesma, mas disponibilizando assistência online para os muitos interessados em assistir a este momento, que marca o começo oficial do segundo mandato de Ricardo Nora, como presidente da Associação Académica da Universidade da Beira Interior.

No discurso de tomada de posse, Ricardo Nora, no Grande Auditório da Faculdade de Ciências da Saúde da UBI, começou por referir que embora desejasse “a presença física de todos os convidados, vimo-nos forçados a abraçar o formato digital, pois a vida continua e neste momento, mais do que nunca, é fundamental que as instituições não parem”. Olhando para a pandemia e para os desafios que esta trouxe como um copo meio cheio de que se podem tirar muitas lições, Ricardo Nora apresentou uma das maiores lições desta fase, que “a recuperação e a retoma económica dependem, em grande medida, do trabalho que o ensino superior e o associativismo estudantil desempenham junto da nossa sociedade”.

O presidente reeleito da AAUBI pediu que a “dotação proveniente do Orçamento do Estado volte a subir em termos nominais de forma sustentada e recorrente”, e “que o Plano de Recuperação e Resiliência contenha programas de investimento concretos para as Instituições de Ensino Superior melhorarem as suas infraestruturas, equipamentos e até as próprias atividades que desenvolvem”, como medidas fundamentais para fazer face aos desafios que a Covid-19 trouxe ao Ensino Superior e aos seus estudantes.

Discutindo a Interiodade, Ricardo Nora quer ainda que a UBI e a Covilhã passem a ser um local de permanência e não apenas de passagem, pedindo “estratégias conjuntas para fixar cá os estudantes. Temos de deixar de ter estudantes a prazo, que vêm e vão, por falta de oportunidades, e pensar em formas de fixar a mão-de-obra especializada que sai da universidade todos os anos, até como atrativo para empresas que se queiram fixar na região”, pedindo ainda que os investimentos se foquem mais na qualidade do que na quantidade.  

Ricardo Nora fez ainda um balanço do último mandato em que considera que “fomos obrigados a cancelar a grande maioria das nossas atividades e a reinventar muitas delas”, referindo que foi um ano em que a AAUBI aproveitou para se solidificar e melhorar internamente. “Solidificámos projetos e parcerias, cimentámos uma estabilidade financeira na estrutura, apresentámos iniciativas diferenciadoras no combate a esta pandemia e de forma a reduzir o impacto da mesma, aumentámos a abrangência e contributo perante a região, melhorámos as condições das nossas infraestruturas e, inclusive, criámos mais apoios para quem representamos”, referiu, deixando ainda agradecimentos a todos os membros que cessaram funções entre os mandatos.

A cerimónia contou ainda com a presença e discursos da Vereadora Regina Gouveia e do reitor cessante da UBI, António Fidalgo, e ainda com um momento musical assegurado por Rúben Matos.

Queremos agradecer a todos os que acompanharam esta cerimónia a partir de casa e agradecer a toda a equipa que fez com que esta cerimónia fosse possível.

PUB

PUB

PUB

PUB