Depois de ter passado por Idanha-a-Nova, Arrebita Portugal foi distinguido com grande prémio da Academia

Criado e organizado pela Amuse Bouche especialmente para o contexto da pandemia COVID-19 – em plena conformidade com as normas de segurança da Direção Geral da Saúde e do Governo –, o festival de gastronomia ARREBITA PORTUGAL tem como missão estimular o sector da restauração, a economia, o comércio e os produtores locais, assim como o turismo nacional.

  • País
  • Publicado: 2020-11-19
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Apenas três meses depois da sua criação e lançamento, o festival e os seus promotores, Ana Músico e Paulo Barata, são agora distinguidos pela Academia Portuguesa de Gastronomia com o Grande Prémio de Gastronomia 2020! A Academia destaca “um original e criativo evento que levou a todo o país os nossos melhores chefs”.

A 1ª edição deste festival itinerante teve lugar em Portimão, entre 21 e 23 de agosto de 2020. No Arrebita Portimão, 25 chefs, locais e nacionais de topo ‘invadiram’ as ruas do comércio tradicional da cidade e surpreenderam os visitantes ao servirem comida a partir de lojas de roupa, floristas e barbearias.

A 2º edição fez-se no início de outubro em Idanha-a-Nova. O Arrebita Idanha Bio desafiou, num dia, os chefs a cozinharem numa aldeia histórica, com mais de 2 mil anos, e, no outro dia, no Parque Icnológico de Penha Garcia, onde serviram os seus pratos a partir dos moinhos de rodízio milenares. A iniciativa foi saudada pela Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, que aplaudiu a “simbiose perfeita do património natural e cultural com o melhor património gastronómico, com base na produção biológica, pelas mãos de 25 dos melhores chefs que vieram até Idanha trabalhar os produtos locais com a sua grande criatividade”.

Cozinheiros como Henrique Sá Pessoa, José Avillez, Alexandre Silva, Rui Paula, José Júlio Vintém e Marlene Vieira, só para citar alguns, uniram-se a dezenas de produtores regionais e colegas anónimos a trabalhar pelo país fora, e arrebitaram as ruas, os hotéis, as lojas e os restaurantes locais. 

O público aderiu em massa, paciente e disposto a esperar, no total respeito e cumprimento das apertadas regras de segurança dos eventos, previamente alinhadas entre a Amuse Bouche e os Municípios, a DGS, a Proteção Civil, os Bombeiros e outras entidades competentes. 

“É com enorme orgulho que recebemos este prémio num ano tão desafiante como o de 2020. Este Grande Prémio da Academia Portuguesa de Gastronomia é também uma homenagem a todos os cozinheiros, produtores e empreendedores do sector; é uma homenagem à nossa gastronomia e a uma das áreas mais afetadas desta pandemia”, afirma Ana Músico, CEO da Amuse Bouche.

E continua: “É uma distinção que premeia o trabalho da equipa da Amuse Bouche na promoção da gastronomia portuguesa ao longo dos anos e que nos dá força para continuar a desenvolver iniciativas que sejam relevantes e inspiradoras, que acrescentem valor e dinamizem o sector”.

PUB

PUB

PUB

PUB