Vila Velha de Ródão e as suas potencialidades

Os concelhos na Beira-Baixa são locais de riqueza com várias potencialidades existentes que poderão ajudar a estimular futuramente as economias locais, sabendo que gerar economia é uma conciliação de fatores sociais, económicos, geográficos, e outros, e sobretudo de pessoas que trabalhem de maneira inteligente.

  • Opinião
  • Publicado: 2020-10-27
  • Autor: Maria Leonor Trigueiros Soares de Aragão

O concelho de Vila Velha de Ródão como local de forte valorização histórica tem sido palco de controvérsias a nível de decisões do que deve ser a aposta em determinadas potencialidades.

A aposta em Vila Velha de Ródão tem incidido num só tipo de economia, porém percebe-se da quantidade de outras potencialidades que deveriam ser mais valorizadas e potencializadas, não só pela forte valorização histórica, mas pela própria morfologia geológica, ambiental e geográfica de Vila Velha de Ródão. Há quem diga que se o concelho apostar em outras atividades económicas, referem que se quer acabar com a outra atividade que está imposta, o que é um erro. Um local não pode depender de só um único setor, mas sim de vários. 

Existem muito poucas pessoas a morar no concelho de Vila Velha de Ródão, além disso, Vila Velha de Ródão é usada em grande parte como local de trabalho, sendo usada para dar trabalho maioritariamente aos concelhos vizinhos, em que maior parte das pessoas que arranja trabalho em Vila Velha de Ródão muda-se para os outros concelhos. Vila Velha de Ródão está a ficar sem residentes, e os poucos que querem ficar lá, muitos desistem. Um dos grandes problemas que têm sido apontados é a poluição existente que afeta a saúde, a falta de trabalho qualificado, e entre outras interferências.

A saúde deve ser a maior prioridade, sendo que existem imensas maneiras de balancear emprego e saúde, o que não tem acontecido. Vila Velha de Ródão está um caos, ambientalmente, socialmente, e em contexto laboral.

Setores que deveriam continuar a ser mais valorizadas poderiam ser: a agricultura, empreendedorismo sustentável, apoio social, educação, turismo, restauração, entre outros. Vila Velha de Ródão tem terrenos com solos férteis, clima, e muito diversificado em atividades agrícolas, além de ter tido uma forte história agrícola, e se a teve foi certamente por uma boa razão. Mesmo que muitas políticas agrícolas dependam do Estado, faz parte da autarquia fazer o seu papel como conciliador, potencializador, nem que seja moralmente; e pode criar pequenos mecanismos ou ajudas, como algo que apoiasse a agricultura local, para antigos e futuros agricultores. 

Apesar de importante não chega só fazer marketing dos produtos, o território ainda é extenso e o número de produtos e agricultores poderia aumentar, é necessário também chamar pessoas. 

Além da agricultura, seria essencial a tentativa de chamar novos investidores de outros tipos de economias não agressivas para o ambiente e que não interferissem com a vida normal dos residentes. Outras empresas de comércio, do setor secundário, e empresas afins. Do mesmo modo devia ser trabalhado um maior apoio familiar e nas pessoas mais idosas, que só demonstra o respeito pela vida humana, assim como, perceber as suas necessidades localmente e problemas, nas suas casas e na sua comunidade. Seria importante também um maior investimento na educação das crianças, em que o ranking de resultado escolar está num nível baixíssimo, e não no investimento que tem sido feito que nada fez para melhorar as notas dos alunos; e ainda dos adultos, isto é, ampliar o mapa educativo, as formações profissionais, e os cursos de línguas, pois são úteis para a restauração, turismo ou mesmo para algumas empresas instaladas.

A mesma pode ser referida em uma maior aposta no turismo, restauração e chamar serviços, e claro, colocar Vila Velha de Ródão esteticamente bonita, pois com a paisagem que tem e os acessos são um bom conjunto de potencialidades e mais, é um chamariz para viver com qualidade de vida, sendo o problema da poluição resolvida e sem colocar indústrias de grande impacte ao pé das habitações. 

Vila Velha de Ródão pela sua beleza é um ótimo local para investir, mesmo que não dependa unicamente de decisões autárquicas e outros representantes, não se deve usar isso como desculpa. As autarquias devem ser um meio para fomentar estas áreas ou devem fazer com as suas decisões, uma facilidade de criação e suporte ao longo do tempo, tentando usar com a inteligência e a criatividade de fazer no mínimo algo que possam ser ações efetivas, pois ainda existem soluções quando aliadas ao lado económico e técnico, e sobretudo não perder pessoas, nem estas serem afastadas como tem acontecido. 

Potencializar é também não perder os filhos da terra, são eles que mais do que ninguém podem e devem proteger em primeiro a sua terra. Porém torna-se difícil quando forças constantemente os afastam.