Empresa de amêndoas Vera Cruz abre escritório em Idanha-a-Nova

A empresa Vera Cruz, um dos maiores produtores de amêndoa da Europa, acaba de instalar um escritório em Idanha-a-Nova.

  • Economia
  • Publicado: 2020-10-19
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Segundo a informação enviada ao Diário Digital Castelo Branco, a Vera Cruz vai assim concentrar a gestão administrativa e financeira da empresa em Idanha-a-Nova, onde tem instalados mil hectares de amendoal no âmbito de um projeto que representa um investimento de 50 milhões de euros nos concelhos de Idanha-a-Nova e do Fundão.

Uma equipa de cinco colaboradores irá trabalhar em permanência no escritório de Idanha-a-Nova, prevendo-se o recrutamento de mais colaboradores. A empresa já criou, aliás, 20 postos de trabalho diretos, incluindo os colaboradores que desempenham a sua atividade nas herdades onde estão instalados os amendoais.

“A abertura deste escritório representa o nosso compromisso com Idanha no sentido da responsabilidade social. Pretendemos não só estimular a economia local através da componente agrícola, mas também estar próximos da comunidade, contratar pessoas da região e integrar a amêndoa em sectores como a gastronomia ou o turismo, promovendo, por exemplo, o espetáculo que são a amendoeiras em flor”, explica, em comunicado de imprensa, Filipe Rosa, sócio cofundador da Vera Cruz.

Já o presidente da Câmara Municipal de Idanha-a-Nova, destaca o “investimento muito significativo deste projeto, reconhecido com o estatuto de projeto de Potencial Interesse Nacional (PIN) e um compromisso com a sustentabilidade social e ambiental pouco usual em grandes investimentos”.

Armindo Jacinto realça que a Vera Cruz demonstra “interesse em criar riqueza e emprego no concelho, mas também em cooperar no âmbito da Bio-Região de Idanha-a-Nova, com o uso de tecnologias e práticas adaptadas à preservação da água e dos solos”.

De recordar que já este ano a Câmara Municipal de Idanha-a-Nova e a HVCZ Industries, empresa do Grupo Vera Cruz, assinaram um memorando de entendimento para a instalação de uma fábrica de descasque, armazenamento e transformação de amêndoas no concelho, investimento que ronda os 13 milhões de euros.

A primeira colheita dos pomares de amendoeiras em Idanha-a-Nova deverá acontecer já no próximo ano.

PUB

PUB

PUB

PUB