Volta a Portugal: Torre testa liderança de Amaro Antunes

O ciclista português Amaro Antunes (W52-FC Porto) sobe hoje à Torre, tendo nos mais de 20 quilómetros de ascensão até ao ponto mais alto de Portugal Continental o maior desafio à sua liderança na Volta a Portugal.

  • Desporto
  • Publicado: 2020-10-01
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco/Lusa

A partida real para a quarta etapa é dada às 13:10, com o pelotão da edição especial da prova portuguesa a sair da Guarda, cidade mais alta de Portugal, para os 148 quilómetros da curta, mas intensa, ligação à Torre.

Após passarem nas duas primeiras metas volantes da quarta etapa, em Celorico da Beira (24,2) e em Gouveia (51,6), os 94 corredores enfrentam a primeira dificuldade do dia, a escalada de segunda categoria, de 18,1 quilómetros, até às Penhas Douradas, situada ao quilómetro 72,5.

O prémio de montanha de terceira categoria de Sarzedo (111) antecede a meta volante da Covilhã (127,7), instalada apenas 100 metros antes do início dos 20,2 quilómetros da subida à Torre, com passagem pelas Penhas da Saúde.

A meta, coincidente com um prémio de montanha de categoria especial, será alcançada pela vertente que muitos consideram a mais exigente da Serra da Estrela, com o primeiro na etapa a ser esperado por volta das 17:20, num dia em que as temperaturas no ponto mais alto de Portugal continental (1.993 metros) rondarão os cinco graus Celsius.

Amaro Antunes tem apenas 13 segundos de vantagem para o segundo classificado, Frederico Figueiredo (Atum General-Tavira-Maria Nova Hotel), com o espanhol Gustavo Veloso (W52-FC Porto) a ocupar o terceiro posto da geral, a 01.13 minutos.

PUB

PUB

PUB

PUB