Covid-19: Câmara de Castelo Branco mantém os horários do comércio

A Câmara de Castelo Branco vai manter os atuais horários de funcionamento dos estabelecimentos comerciais do concelho durante o estado de contingência que está em vigor para fazer face à pandemia causada pela Covid-19.

  • Economia
  • Publicado: 2020-09-17
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco com Lusa

Em declarações à agência Lusa, o presidente daquele município, José Augusto Alves, explicou que a opção de não fazer nenhuma alteração teve em linha de conta o facto de a reabertura ter corrido dentro da "normalidade", de não se estarem a verificar ajuntamentos e de os estabelecimentos comerciais continuarem a respeitar as regras e normas vigentes.

"As pessoas estão a corresponder, os comerciantes estão a corresponder, os proprietários das superfícies comerciais estão a corresponder e, portanto, para já, não vamos proceder a mudanças", afirmou.

O autarca ressalvou, contudo, que a situação poderá ser reavaliada, caso haja alguma situação de maior preocupação relacionada com a pandemia ou com incumprimentos.

O Governo aprovou em Conselho de Ministros um conjunto de "medidas preventivas" que estão a ser aplicadas desde terça-feira, estando Portugal continental em situação de contingência para controlar a pandemia, considerando o período de regresso às escolas e ao trabalho.

Os ajuntamentos de pessoas ficam limitados a 10 pessoas, a abertura dos estabelecimentos comerciais será feita a partir das 10:00, "com exceções como sejam pastelarias, cafés, cabeleireiros e ginásios", e é imposta a limitação do horário de encerramento dos estabelecimentos entre as 20:00 e as 23:00, por decisão municipal "em função da realidade específica" em cada concelho.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 929.391 mortos e mais de 29,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 1.875 pessoas dos 65.021 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

PUB

PUB

PUB

PUB