Castelo Branco: ETEPA coloca alunos no ensino superior e no mercado de trabalho

Trinta por cento dos alunos da Escola Tecnológica e Profissional Albicastrense (ETEPA) ingressaram em cursos do Ensino Superior Politécnico e Universitário. Dos restantes alunos diplomados, cinquenta por cento ingressaram no mercado de trabalho, no primeiro ano após a conclusão do curso.

  • Educação
  • Publicado: 2020-06-24
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

A informação enviada ao Diário Digital refere que são dados de relevo para uma escola que pretende ser uma referência segundo os padrões nacionais e europeus no que respeita à formação profissional.

Segundo João Ruivo, Diretor Pedagógico da escola, tal facto revela a qualidade do ensino ali ministrado e o incentivo que aquela instituição incute nos seus alunos, no sentido de que venham a prosseguir os seus estudos ou sejam escolhidos como técnicos de reconhecido mérito pelos empregadores.

E adianta que a ETEPA se tem afirmado como uma escola inclusiva, que não se destina apenas aos estudantes com resultados menos favoráveis no sistema de ensino, chamado regular. Pelo contrário, assume-se como uma opção de primeira linha para todos os jovens que queiram, ao mesmo tempo, terminar a sua escolaridade obrigatória (9º ou 12º anos) e, simultaneamente, obter um Diploma Profissional que os habilite a entrar no Ensino Superior (sem necessidade de realizar os exames nacionais de acesso) ou a ingressar, como técnicos qualificados, no mercado de trabalho. 

João Ruivo sublinha que o ensino profissional se afirma como uma opção esclarecida para todos os que não se sintam vocacionados para aprendizagens mais teorizantes, abstratas e pouco relacionadas com as suas práticas diárias. E relembra que, segundo dados divulgados pelo Eurostat, em 2021 metade das ofertas de emprego na Europa destinam-se a técnicos que tenham obtido um Diploma Profissional.

Com os olhos postos no futuro, a ETEPA acaba de elaborar uma candidatura ao Quadro de Referência Europeu de Garantia da Qualidade para o Ensino e a Formação Profissionais (Quadro EQAVET), com vista a obter o selo de qualidade que a equipará, em termos de qualidade e excelência, a todas as instituições nacionais e europeias que atribuem diplomas profissionais.

A ETEPA, em diálogo permanente com a comunidade escolar, designadamente com os representantes do tecido económico e social da região, tem desenvolvido uma oferta formativa diversificada e que corresponde às expetativas do mercado, dos empregadores e das aspirações de formação dos jovens que queiram vir a ser vistos com técnicos altamente qualificados.

Entretanto, para o ano letivo de 2020-2021, a ETEPA já abriu inscrições para os seguintes cursos:

Operador de Informática (CEF) e para os Cursos Profissionais (CP) de: 1- Gestão de Equipamentos Informáticos; 2- Animador Sociocultural; 3- Artes Gráficas; 4- Comunicação, Marketing, Relações Públicas e Publicidade. 

O Diretor Pedagógico da ETEPA refere, ainda, que naquela Escola (propriedade da Associação Comercial e Empresarial da Beira Baixa) o ensino é gratuito e os alunos recebem apoios de alimentação, alojamento e transporte.

PUB

PUB

PUB

PUB