Câmara Municipal atribui 4 medalhas de ouro Cidade Castelo Branco

No dia em que Castelo Branco celebrará 249 anos de elevação a cidade, Manuel Cargaleiro, Fernando Dias de Carvalho, Arnaldo Brás e Maria de Lourdes Pombo vão ser distinguidos pelo relevante serviço prestado à sociedade nas respetivas áreas de atuação.

  • Região
  • Publicado: 2020-02-13
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Segundo nota de imprensa a que o Diário Digital teve acesso, o Presidente da Câmara Municipal, Luis Correia, propôs, em Reunião de Câmara Privada do passado dia 7 de fevereiro, a atribuição da medalha de ouro a estas quatro personalidades, proposta que foi aprovada por unanimidade.

A distinção vai decorrer a 20 de março, e o ceramista e pintor, Manuel Gargaleiro, artista reconhecido a nível nacional e internacional, já participou em exposições particulares e coletivas nos quatro cantos do mundo. Natural do Distrito Castelo Branco, o seu contributo para o enriquecimento da oferta cultural presente na cidade é inestimável, numa coleção que conta com mais de 300 obras no Museu Cargaleiro.

Fernando Dias de Carvalho, médico pediatra, foi o grande impulsionador do Hospital Amato Lusitano e o seu primeiro diretor, entre 1975 e 1986, foi também Presidente da CIJE – Casa da Infância e Juventude – e da APPACDM de Castelo Branco – Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental. Um verdadeiro humanista que dedicou o seu serviço em prol dos mais vulneráveis, as crianças.

Para além dos vários cargos de cariz político que assumiu, onde se incluem 20 anos como Vereador (1998 – 2013) e Vice-Presidente (2013 – 2017) na Câmara Municipal de Castelo Branco, Arnaldo Brás é, atualmente, Presidente de Direção da Amato Lusitano - Associação de Desenvolvimento desde 1998. A sua ação contribuiu para o desenvolvimento de inúmeros projetos de cariz social, nomeadamente, no combate às desigualdades e à violência doméstica, no apoio aos imigrantes e minorias étnicas e no apoio à terceira idade com a USALBI – Universidade Sénior Albicastrense. Em 2017 foi eleito para a Assembleia Municipal que atualmente preside.

Maria de Lourdes Pombo foi deputada à Assembleia da República eleita pelo círculo eleitoral de Castelo Branco e foi membro da Assembleia Municipal durante 14 anos. Fundadora da APPACDM de Castelo Branco onde, atualmente, exerce a função de Presidente, exerce ainda funções de Presidente da UDIPSS de Castelo Branco – União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social –, de Vice-presidente da Assembleia Geral da HUMANITAS – Federação da Deficiência Intelectual – e de Vogal da Direção da CNIS – Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade.

De recordar que, tal como noticiou o Diário Digital, o Presidente da Câmara rejeitou a proposta dos vereadores do PSD que propuseram, na mesma Reunião de Câmara, que fosse também distinguido o trabalho da Escuderia Castelo Branco, mas Luís Correia recusou considerar a proposta dos vereadores da oposição e não permitiu a sua votação

 https://diariodigitalcastelobranco.pt/noticia/52223/castelo-branco-luis-correia-recusa-atribuicao-de-medalha-de-ouro-da-cidade-a-escuderia-proposta-pelo-psd-

 

PUB

PUB

PUB

PUB