Idanha-a-Nova: Filarmónica Idanhense em concerto que junta “Patrimónios” UNESCO - Fado, Flamenco e Idanha - no CCR

O Centro Cultural Raiano (CCR) vai receber este domingo, dia 8 de Dezembro, o concerto “Patrimónios". Trata-se de espetáculo musical da responsabilidade da Filarmónica Idanhense que vai juntar em palco três distinções para a música - UNESCO - Fado, Flamenco e Idanha. 

  • Cultura
  • Publicado: 2019-12-07
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

O Centro Cultural Raiano (CCR) vai receber este domingo, dia 8 de Dezembro, o concerto “Patrimónios". Trata-se de espetáculo musical da responsabilidade da Filarmónica Idanhense que vai juntar em palco três distinções para a música - UNESCO - Fado, Flamenco e Idanha.

Segundo a informação a que o Diário Digital teve acesso, a partir das 17:00 horas, num só concerto juntam-se o fadista João D’Almeida, o cantor espanhol de flamenco Pedro Ramajo Luis e, para completar este conceito inovador, o Canto Tradicional da Universidade Sénior e a Filarmónica Idanhense, em representação de Idanha-a-Nova – Cidade Criativa da Música pela UNESCO.

O concerto "Patrimónios" está integrado nas comemorações do 131º Aniversário da Filarmónica Idanhense e tem entrada gratuita (reservas: 926 938 535).

Será uma grande celebração dos patrimónios que a UNESCO distingue na música e da criatividade dos territórios – designadamente Idanha-a-Nova – que a prestigiada organização internacional reconhece por promoverem através da música o desenvolvimento social, económico e cultural.

Com este concerto, a Filarmónica Idanhense apresenta ainda a produção final do projeto “Canções…”, que há 10 anos introduzia uma abordagem pioneira em Portugal, com um ciclo inédito de concertos inteiramente com banda de música filarmónica e voz.

Ao longo dos anos, Janita Salomé, Vitorino, Jorge Palma, Lena D’Água, Arlindo de Carvalho, Ana Lains, Maria Ana Bobone, União Portuguesa, entre muitos outros, partilharam o palco com a Filarmónica Idanhense em produções dedicadas à música da Beira Baixa, Fado, Infância, Cante Alentejano, Rock, 25 de Abril, tributos a Jorge Palma e a António Variações. Agora, o caminho promete novas aventuras pioneiras para a centenária Filarmónica Idanhense.

Antes deste concerto, a Filarmónica Idanhense presta homenagem ao seu 3.º maestro da história, Francisco de Paiva Boléo, compositor do ‘Hino a Nossa Senhora do Almortão’, música que, mais de 100 anos depois, ainda é tocada pela Filarmónica, sendo amplamente conhecida no território.

PUB

PUB

PUB

PUB