Penamacor: Fotografias de Sandra Vicente entre as melhores na Hungria

Sandra Vicente, de Penamacor viu duas das suas fotografias, entre 351 trabalhos de 40 fotógrafos de 8 países, serem escolhidas num concurso, na Hungria.

A jovem vai apresentar a sua exposição "No Acaso" no Centro Cultural Raiano em Idanha-a-Nova, e é também a responsável por todas as fotografias de Penamacor no Diario Digital Castelo Branco.

  • Região
  • Publicado: 2010-02-20
  • Autor: Jaime Pires

Sandra Vicente de Penamacor viu duas das suas fotografias, entre 351 trabalhos de 40 fotógrafos de 8 países, serem escolhidas num concurso, na Hungria.

A jovem vai apresentar a sua exposição "No Acaso" no Centro Cultural Raiano em Idanha-a-Nova, e é também a responsável por todas as fotografias de Penamacor no Diario Digital Castelo Branco.

A jovem de Penamacor registou duas das fotografias que foram escolhidas entre as 15 melhores num concurso realizado na Hungria. Eternizou dois momentos fotográficos que a colocou na lista de concorrentes do concurso internacional promovido pela “Europe Direct Szolnok et Agrária- Apure”.

Sandra conseguiu através da fotografia cimentar a coesão territorial e criar parcerias com outros mundos tão rurais quanto o seu. Enviou para a Hungria 10 fotografias das mais de 12.500 que tem reunido desde que descobriu a fotografia como “quem escreve com o coração e lê com a alma”.

O tema do concurso que soube através de um elemento da Apure (Associação para as Universidades Rurais Europeias) foi o mote da sua participação uma vez que estava em causa “o meio rural europeu como eu o vejo”. Um meio rural que bem conhece porque pertence à geração dos que nunca saíram do concelho e sempre acreditaram neste espaço comunitário cada vez mais plural. Teria sido esta a forte razão que globalizou as suas fotografias porque continua a entender que “o mundo rural está a conhecer uma renovada atracção em muito fruto do reconhecimento dos recursos naturais, históricos, culturais, tradicionais, que contribuem para a qualidade de vida e revitaliza as economias locais”.

As fotografias enviadas no primeiro semestre de 2009 partiram com o remetente de mera participação nunca imaginando dois dos seus trabalhos terem sido escolhidos entre os melhores de 351 e ainda mais quando a concurso estavam 40 fotógrafos. Sandra Vicente não se classifica como uma fotógrafa mas como alguém que eterniza momentos de forma amadora.

O concurso com o tema: “O meio rural europeu como eu o conheço” englobou duas categorias, uma de paisagem e natureza e uma outra de pessoas e tradições. A autora deu nome aos dois trabalhos premiados. Enquanto que uma fotografia foi escolhida por um júri a outra foi escolhida sob votação do público. A primeira escolha recaiu no trabalho a que chamou de “Horizonte Azul”. Uma fotografia tirada na zona raiana entre Penamacor e a localidade espanhola de Valverde del Fresno. Uma paisagem com três árvores tirada ao final da tarde onde predominam as cores do mundo rural, o azul como pureza e o verde, da força de esperança. A segunda fotografia premiada pelo público na Hungria tem o título “Caminhar para a Longevidade” tendo a objectiva registado o caminhar de um octogenário de bengala na mão na tranquilidade de um final de tarde a caminho da sua ruralidade. Esta fotografia foi tirada na freguesia de Pedrógão de S. Pedro.

No mês de Março 15 fotografias entre elas as duas vencedoras do concurso europeu vão ser mostradas em Bruxelas, que naturalmente gostaria de visitar.

PUB

PUB

PUB

PUB