Castelo Branco: Instituto de Bolsas de Estudo de Moçambique visita o IPCB

Uma delegação do Instituto de Bolsas de Estudo (IBE) do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional da República de Moçambique visitou o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) no terça-feira passada.

  • Lusofonia
  • Publicado: 2017-02-23
  • Autor: Diario Digital Castelo Branco

Uma delegação do Instituto de Bolsas de Estudo (IBE) do Ministério da Ciência e Tecnologia, Ensino Superior e Técnico-Profissional da República de Moçambique visitou o Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) no terça-feira passada.

Integraram a comitiva, o Diretor Geral do IBE, Octávio Manuel de Jesus, a Diretora do Gabinete Jurídico do Ministério, a Diretora-chefe do Departamento de Administração e Finanças e a Diretora-chefe do Departamento de Bolsas de Estudo do IBE, assim como o 2º Secretário da Embaixada da República de Moçambique em Portugal.

Segundo o comunicado enviado ao Diário Digital Castelo Branco, a visita teve como principal objetivo conhecer detalhadamente o IPCB e a sua oferta formativa, assim como formalizar a parceria entre o IPCB e o IBE.  Nesse âmbito, foi assinado um protocolo que visa reforçar a cooperação entre as duas instituições no contexto da oferta formativa para estudantes moçambicanos que venham a ingressar no IPCB a partir do ano letivo 2017/18. As partes acordaram a partilha de informação sobre potenciais candidatos assim como a disponibilização de vagas para aqueles estudantes.

Carlos Maia, presidente do IPCB, mostrou-se satisfeito com a assinatura do protocolo e com o facto de o IBE ter escolhido o IPCB como principal parceiro para enviar alunos para Portugal, o que significa o reconhecimento da qualidade da Instituição. Para além da reunião de apresentação da Instituição, com destaque para os resultados já alcançados no domínio da internacionalização, foi efetuada uma visita às Escolas Superiores do IPCB.

No final, o Diretor-geral do IBE salientou a sua plena satisfação tanto ao nível do acolhimento que sentiu na instituição como da capacidade instalada no IPCB. Terminou referindo ter muita esperança na parceria agora formalizada.

Recorde-se que 10 estudantes moçambicanos frequentam atualmente o IPCB.