Lucro da Cimpor aumenta 27% no 1º trimeste

O lucro da Cimpor aumentou 27,1 por cento no primeiro trimestre deste ano face ao mesmo período do ano passado, alcançando os 57,9 milhões de euros, anunciou hoje a empresa em comunicado à CMVM.

  • Economia
  • Publicado: 2011-05-10 08:48
  • Autor: Diario Digital Castelo Branco/Lusa

O lucro da Cimpor aumentou 27,1 por cento no primeiro trimestre deste ano face ao mesmo período do ano passado, alcançando os 57,9 milhões de euros, anunciou hoje a empresa em comunicado à CMVM.

Segundo o documento enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), os bons resultados da cimenteira deveram-se sobretudo ao comportamento nos mercados externos - como o Brasil, a China e a Turquia – que “compensou a contração na Península Ibérica”.

Também os resultados operacionais do grupo aumentaram nos três primeiros meses do ano, crescendo 31,7 por cento, para 88,7 milhões de euros, enquanto o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) subiu 15,4 por cento, para 142,4 milhões de euros.

Segundo a Cimpor, "o primeiro trimestre de 2011 foi bastante positivo”, porque “o bom comportamento da maioria dos mercados onde a empresa está presente, tanto em termos de volumes, como de preços (com realce para o Brasil, China e Turquia), mais do que compensou a contração sentida na Península Ibérica, o decréscimo de vendas no Egipto em consequência dos acontecimentos políticos e a generalizada subida de preços dos combustíveis e eletricidade”.

A empresa aumentou a venda de cimento em 4,7 por cento, tendo o volume de negócios crescido 14,3 por cento para os 547,7 milhões.

Este aumento deveu-se “ao bom comportamento dos preços de venda na maioria dos mercados”, tendo os maiores contributos sido gerados pelas operações no Brasil, China e Turquia.

O Brasil passou a ser o principal mercado da empresa de cimentos, ultrapassando o contributo da Península Ibérica. Naquele país, o volume de negócios cresceu 34 por cento, para 167,5 milhões de euros, enquanto que em Portugal se registou um recuo de 3,1 por cento, para 98,6 milhões.

Os custos operacionais também cresceram no trimestre, com a Cimpor a gastar 405,3 milhões de euros, ou seja, mais 13,9 por cento do que no mesmo período de 2010.

Os investimentos líquidos operacionais do grupo aumentaram para os 68,2 milhões de euros, devido sobretudo à compra de 51 por cento do capital da empresa de moagem de cimento em Moçambique CINAC.

PUB

PUB

PUB

PUB