Escola de Costureiras avança no Fundão

O Fundão vai passar a dispor de uma "Escola de Costureiras", projeto que pretende dar formação a trabalhadores e a desempregados, qualificando-os para o setor têxtil, explicou o presidente da Câmara Municipal, Paulo Fernandes.

  • Região
  • Publicado: 2017-02-22 14:45:16

O Fundão vai passar a dispor de uma "Escola de Costureiras", projeto que pretende dar formação a trabalhadores e a desempregados, qualificando-os para o setor têxtil, explicou o presidente da Câmara Municipal, Paulo Fernandes.

A iniciativa avança no âmbito de uma parceria entre esta autarquia do distrito de Castelo Branco, o Modatex - Centro de Formação Profissional da Indústria Têxtil, Vestuário Confeção e Lanifícios e o Instituto de Emprego e Formação Profissional.

O objetivo é contribuir para criar oportunidades de emprego numa área de atividade que está em crescimento e que regista índices de empregabilidade elevados.

"Por um lado, os trabalhadores que já estão no setor poderão aumentar a sua formação e reciclar conhecimentos e, por outro lado, poderemos requalificar desempregados para que depois possam ser absorvidos por empresas têxteis", explicou Paulo Fernandes.

Esta "Escola de Costureiras" deverá também dar resposta às empresas já existentes e cujas necessidades de desenvolvimento e inovação são cada vez mais crescentes, afirmando-se simultaneamente com um fator de atração de novos investimentos.

"Queremos dar resposta ao que é o desafio da mão-de-obra qualificada. Não queremos que uma empresa deixe de crescer ou outra deixe de se fixar aqui porque não há trabalhadores qualificados. Queremos evitar esse cenário e criar aqui uma espécie de viveiro de mão-de-obra qualificada, dando também novas oportunidades de vida às pessoas", frisou.

O autarca especificou que o projeto estará em permanente articulação com as empresas, podendo a formação ser realizada nas próprias fábricas.

Um exemplo disso é a empresa "Gardutextil", que foi criada no Fundão já em 2017 e que pretende fazer produção têxtil para outras empresas. Está atualmente em processo de formação dos futuros trabalhadores e assinou hoje um protocolo de colaboração com o Modatex.

Na cerimónia, que se realizou no pavilhão da zona industrial do Fundão que passou a acolher esta empresa, foi também assinado um protocolo de colaboração entre a Câmara do Fundão e o Modatex, que entre as componentes de cooperação previstas inclui o desenvolvimento da "Escola de Costureiras".

Presente na sessão, o presidente do Modatex, José Manuel Castro, salientou que este é "um projeto exemplar", desde logo porque "nasceu para as pessoas e a pensar na valorização dos recursos humanos e da capacidade empresarial".

Formalmente a "Escola de Costureiras" ficará integrada no Centro de Formação Avançada no Fundão, espaço que será inaugurado em março com vista à criação de soluções formativas adequadas às necessidades das empresas dos setores da metalomecânica de precisão, tecnologias de informação, têxtil, agroalimentar e turismo.

PUB

PUB

PUB

PUB