Sertã recebeu assinatura do Contrato de Consórcio PROVERE Aldeias do Xisto 2030

A Casa da Cultura da Sertã recebeu esta 4ª-feira, 7 de Fevereiro, a cerimónia de Assinatura dos Contratos de Consórcio da Estratégia de Eficiência Coletiva do Programa de Valorização Económica dos Recursos Endógenos – EEC PROVERE Rede Aldeias do Xisto 2030.

  • Região
  • Publicado: 2024-02-09 08:29
  • Por: Diário Digital Castelo Branco

A sessão de abertura contou com intervenções de Carlos Miranda, Presidente da Câmara Municipal da Sertã, Anabela Freitas, Vice-Presidente da Turismo Centro de Portugal e Bruno Ramos, coordenador da ADXTUR. 

Carlos Miranda deu as boas-vindas ao concelho da Sertã e descreveu o território sertaginense, destacando os lagos formados pelas albufeiras do Cabril, Bouçã e Castelo do Bode, sublinhando que “há um enorme trabalho a fazer no sentido da valorização destes grandes ativos”. Reforçou o facto ser um “território de serra, aldeias, tradições e saberes, e um território de xisto, de gastronomia, onde a nossa bandeira é o Maranho, entre outras iguarias”. Neste âmbito, o autarca realçou “o papel determinante que a Rede das Aldeias do Xisto desempenha na promoção e valorização dos ativos do nosso território”, onde a assinatura do consórcio para a Rede das Aldeias do Xisto 2030 assume especial relevância.

Bruno Ramos, coordenador da ADXTUR apresentou o plano estratégico e, perante uma plateia de parceiros, transmitiu a missão da Rede das Aldeias de Xisto: “gerar atratividade territorial estimulando o desenvolvimento ambiental, social, económico e sustentável integrado e participado”. As ações previstas pretendem contribuir para a afirmação das Aldeias do Xisto como opção de vida, de direito próprio, tornando-as opções atrativas para habitar, trabalhar, investir, criar, aprender e visitar. Visam também “afirmar as aldeias como um modelo de sustentabilidade ambiental, social e económico”. Utilizando uma metáfora expressiva, o coordenador da ADXTUR estabeleceu uma analogia entre o consórcio e o xisto: “individualmente as lascas do xisto são frágeis mas agregando-se, juntando-se nessa diversidade plural, conseguem ganhar importância, resistência e expressão”.

Anabela Freitas, Vice-Presidente da Turismo Centro de Portugal, elogiou o trabalho realizado pela ADXTUR na elaboração do plano estratégico apresentado, salientando o elevado número de projetos PROVERE que serão submetidos a candidatura apenas na Região Centro. Anabela Freitas destacou este aspeto “como um sinal de que os territórios e os agentes públicos e privados, têm a necessidade de trabalhar em conjunto e de preservar a sua identidade, as suas tradições, o seu modo de vida e, aquilo que para a Turismo do Centro é a autenticidade do destino”. Reforçou também “a importância deste tipo de projetos ultrapassarem aquilo que são as fronteiras administrativas e a capacidade de congregarem várias entidades, critério fundamental quando se pensa em Turismo”.

Na cerimónia estiveram presentes inúmeras entidades da região centro, como autarquias, empresas, associações, instituições de ensino, entre outras, que assinaram os contratos do Consórcio EEC PROVERE Rede Aldeias do Xisto 2030. São já cerca de 230 os consorciados, número que deverá subir, de acordo com Bruno Ramos, até dia 16 de fevereiro, data da submissão da candidatura.

PUB

PUB

PUB

PUB