Idanha-a-Nova: Fórum Cultural recebe jornadas "Os Cuidadores da Memória"

As Jornadas “Os Cuidadores da Memória”, vão-se realizar no próximo dia 29 de Março, no Fórum Cultural de Idanha-a-Nova. 

  • Cultura
  • Publicado: 2023-03-16 23:41
  • Por: Diário Digital Castelo Branco

A iniciativa, da responsabilidade da Associação para o Desenvolvimento da Raia Centro Sul (ADRACES) tem como objectivo a valorização e promoção da Cultura Popular como fator de sustentabilidade do território e envolvimento das comunidades.  A Cultura Popular, em que o território é particularmente rico, deverá desempenhar um papel fundamental na promoção e valorização do Turismo Cultural e na contribuição para a afirmação do território no segmento de mercado touring cultural (um dos maiores do mercado).

Neste âmbito e enquadramento, será criada uma Rede Territorial de Cuidadores da Memória para a recolha, salvaguarda, interpretação e recriação do legado histórico e identitário do território enquanto instrumento de diferenciação e competitividade, cujos tangíveis pretendem contribuir para a sua reafirmação como destino turístico de excelência e, por essa via, se possam atrair mais e novos públicos ao território. A Rede Cuidadores da Memória será desenvolvida em duas vertentes patrimoniais que se interceptam e que resultarão num estudo etnográfico amplo e conjunto e em diversos produtos culturais:

- ALFABETOS FUNCIONAIS: recolher, salvaguardar, recriar e partilhar os saberes através dos testemunhos de quem viveu e experienciou (saberes, modos de sentir, de ser, de fazer, de cantar e de falar). Não basta herdar passivamente as jóias culturais da tradição. Há que merecê-las, revisitando-as, estudando-as e dignificando-as. 

- A RAIA E SEU PATRIMÓNIO SINEIRO: Resgatar as memórias individuais e colectivas relativas ao património sineiro enquanto identidade destas terras e do país. No contexto do seu uso social, o sino reveste-se de um papel particularmente importante enquanto voz da comunidade e como signo do seu ethos e da sua identidade. Pretende-se com este projecto valorizar e difundir a herança cultural e patrimonial associada aos sinos e sua simbologia e à identidade das comunidades e do território, através da recolha e recriação do património sineiro em todas as freguesias da BIS. Urge gravar estes sons, dar-lhes uma nova vida e captar testemunhos das gentes acerca da ligação entre a música dos sinos e a vida do povo. 

PUB

PUB

PUB

PUB