UBI: Primeiro-Ministro presente na cedência de 4 milhões de euros para residências estudantis

O Primeiro-Ministro, António Costa, esteve presente na assinatura, em conjunto com oReitor da Universidade da Beira Interior (UBI), Mário Raposo, do contrato de financiamento que vai permitir aos estudantes ter alojamento de qualidade, a baixo custo.

  • Educação
  • Publicado: 2022-09-18 22:37
  • Por: Diário Digital Castelo Branco

A Universidade da Beira Interior (UBI) viu aprovado o financiamento para a reabilitação e construção de residências universitárias. Num investimento total que ronda os quatro milhões de euros (sem IVA), a UBI teve um financiamento aprovado de cerca três milhões e quatrocentos mil euros, que lhe permitirá aumentar a oferta de alojamento de elevada qualidade, para os seus estudantes.

O Reitor Mário Raposo foi um dos participantes na cerimónia de assinatura dos contratos de financiamento do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior (PNAES), que teve lugar na quinta-feira, dia 15 de setembro, na Academia das Ciências de Lisboa. Entre outros, participaram a Ministra da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Elvira Fortunato, a Ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, e o Primeiro-Ministro, António Costa.

A sessão serviu para formalizar o apoio, que será atribuído do âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, e que resultou de quatro candidaturas de sucesso apresentadas pela UBI. Com isto, fica garantido um dos maiores investimentos nas residências universitárias da instituição nas últimas décadas, com obras em cerca de metade das 700 camas existentes atualmente.

O financiamento abrange a renovação dos edifícios da Residência n.º 1, Residência n.º 3, e residência 4/5, que irão oferecer condições de excelência aos alunos. Outra obra de relevo é a adaptação da antiga Cantina da Boavista a residência universitária, recuperando e dinamizando, na zona histórica da cidade, mais um espaço de vivência dos estudantes, o qual se encontrava encerrado há vários anos.

Entre os objetivos desta intervenção a larga escala incluem-se as preocupações ao nível da eficiência energética dos edifícios, de conforto disponibilizado aos seus utilizadores, bem como a criação de valências sociais e coletivas com vista à melhoria da sua qualidade de vida.

Para Mário Raposo, a intervenção vai oferecer “alojamento estudantil de qualidade a custos acessíveis” e “melhorar as condições de vida da comunidade académica, nomeadamente para os estudantes mais carenciados”, sendo a Ação Social uma área prioritária da academia. O Reitor da UBI acrescenta que resolve ainda o “problema profundo de desgaste acentuado das estruturas de alojamento da UBI”.

Com a participação no PNAES, a UBI contribui para o esforço do país de melhorar as qualificações dos portugueses, através da criação de melhores condições para os estudantes.

A nível nacional, a sessão concretizou o financiamento de 119 projetos para residências de estudantes do Ensino Superior. “Estamos perante uma mobilização geral da sociedade portuguesa para assegurar um objetivo fundamental: termos alojamento estudantil a preço acessível para eliminar uma das maiores barreiras de acesso ao Ensino Superior”, declarou o Primeiro-ministro, António Costa.

 

PUB

PUB

PUB

PUB