Castelo Branco: um exemplo a não seguir!

Persistir em escrever sobre a necessidade de alterar o cenário das regiões do Interior pode parecer teimosia da minha parte mas insistir na tentativa de contribuir para tal já é ingenuidade e crença infantis!

  • Opinião
  • Publicado: 2022-06-22 12:57
  • Por: Vânia Catarina Ribeiro

Nas minhas tentativas de apresentar um conjunto de propostas direccionadas para a valorização e promoção das regiões já presenciei vários exemplos de desinteresse, falta de vontade e laxismo mas surpreende-me sempre determinadas condutas.

Como a que assisti com um representante da Câmara Municipal de Castelo Branco que após agendamento de reunião online com Sr Vice Presidente, substituído, à última hora, por seu representante, que mostrou no decurso da reunião total alheamento, com alguns bocejos pelo meio,distraído com conversa paralela e que deliberadamente bloqueou a sessão e quando regressa diz que esteve "no chat" e que não tinha disponibilidade para continuar. Mesmo que considerasse as propostas más deveria mostrar respeito e profissionalismo, de acordo com o cargo que ocupa.

É desmotivante, pois percebo que por apresentar as ideias a título particular não tenho abertura para a sua continuidade, ao contrário de muitas empresas, aplaudidas e bem recebidas pelas entidades públicas, e que, por vezes, não acrescentam qualquer valor às regiões e que só são criadas para se candidatarem aos fundos comunitários e desviaram verbas para proveito próprio, como aliás foi recentemente notícia a investigação que decorre de desvio de verbas do PT2020.

O empreendedorismo e iniciativa individual para a mudança estrutural que se impõe no Interior são louvdos e enfatizados nos discursos políticos porque na prática valores mais altos se levantam.

Por tudo isto, estão as propostas na gaveta do meu descontentamento.

PUB

PUB

PUB

PUB