Proença a Nova: Biblioteca apresenta “Como ensinar ciência no primeiro ciclo”

Paulo Varela, da Universidade do Minho, foi o convidado do Café de Ciência que decorreu na biblioteca da escola Pedro da Fonseca. O ensino experimental reflexivo das ciências no primeiro ciclo foi o tema da edição do ciclo Inquietações – Café de Ciência.

  • Educação
  • Publicado: 2012-02-03
  • Autor: Diario Digital Castelo Branco

Paulo Varela, da Universidade do Minho, foi o convidado do Café de Ciência que decorreu na biblioteca da escola Pedro da Fonseca. O ensino experimental reflexivo das ciências no primeiro ciclo foi o tema da edição do ciclo Inquietações – Café de Ciência.

Paulo Varela, professor e investigador da Universidade do Minho, apresentou um trabalho inovador reconhecido a nível internacional. Num espírito descentralizado, a sessão decorreu na biblioteca da escola Pedro da Fonseca.

O autor referiu que as metodologias empregues naquele novo modelo promovem um ensino pela descoberta de forma reflexiva, a partir de experiências e das informações por vezes básicas que os alunos revelam nos primeiros anos de escolaridade. O exercício do pensamento sobre si mesmo e sobre o que os outros pensam e dizem sobre determinado assunto com carácter científico é a base desta nova abordagem.

Um dos exemplos dados foi a experimentação sobre os materiais solúveis e não solúveis, porque é que a areia não se dissolve na água e o sal e o açúcar se dissolvem, e a forma como os alunos explicaram inicialmente o fenómeno fruto da suas experiências pessoais no dia-a-dia e depois a forma como vão chegando à explicação correta, no exercício de confrontação de ideias entre pares e com o contínuo estimulo argumentativo do professor. A intervenção e acompanhamento do professor tem sempre um papel fundamental em todo o processo, sem nunca apontar soluções mas questionando permanentemente as respostas e as conclusões dos alunos, num papel de coordenador e facilitador no processo de aprendizagem.

Foi uma “aula rica” em novas ideias e perspetivas, numa abordagem clara e fácil, em que Paulo Varela referiu que com meios simples e baratos se pode fazer muito no ensino experimental das ciências, quer do ponto de vista teórico quer do ponto de vista mais prático. 

PUB

PUB

PUB

PUB