Castelo Branco: PSD pergunta ao presidente da Câmara porque é não respondeu a pedidos de consulta do jornal Público

A propósito da investigação que o jornal Público está a realizar ao "Ex-autarca e sua esposa, deputada do PS, que lucraram 525% com terreno para subestação", de 18.11.2020, o jornal requereu à Câmara de Castelo Branco a consulta de todos os documentos relativos à subestação da REN, mas, segundo o jornal, passados 17 dias ainda não lhe foi facultado o respectivo acesso.

  • Região
  • Publicado: 2020-11-20
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

A propósito da investigação, o Vereador do PSD, Carlos Almeida, questionou, esta 6ªfeira, dia 20 de Novembro, em reunião pública do executivo camarário, o Presidente da Câmara Municipal, José Augusto Alves, porque razão não permitiu ao Público o acesso ao processo e se é verdade que desapareceu o processo 2564/98?

Segundo informação a que o Diário Digital Castelo Branco teve acesso, Carlos Almeida, ainda perguntou a José Augusto Alves, se sim, se já foi aberto um inquérito e se face a este assunto, não sente necessidade de demarcar-se da polémica?

O Presidente da Câmara não respondeu em concreto a nenhuma pergunta, apenas, disse "A Câmara não levanta obstáculos". 

De referir que o requerimento do Público, é de 30 de Outubro de 2020, e especifica o pedido de consulta da correspondência trocada com a REN entre 1999 e 2006. 

Além disso, incide sobre a consulta de um processo (2564/98), referente a um pedido de informação prévia de construção que terá estado na origem da decisão de a REN optar pelo terreno de Luís Correia.

Em resposta, a autarquia remeteu o projecto da obra da subestação e informou que, “apesar de várias diligências para o efeito, não foi possível encontrar” aquele processo.

 

PUB

PUB

PUB

PUB