Covid-19: Coro Misto da Beira Interior leva concertos a aldeias

O Coro Misto da Beira Interior, sediado na Covilhã, lançou o projeto "Andante", que vai levar o grupo a atuar nas ruas de aldeias da região para atenuar o isolamento provocado pela covid-19.

  • Cultura
  • Publicado: 2020-05-19
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

Em comunicado enviado à agência Lusa, este grupo que tem direção artística do maestro Luís Cipriano explica que o "Andante" consiste em levar a música interpretada pelos elementos do Coro Misto da Interior até às ruas das aldeias, permitindo assim que os seus habitantes assistam a pequenos concertos sem violarem o distanciamento social exigido face à pandemia covid-19.

De acordo com a informação, a primeira ação do projeto já teve lugar na freguesia de Sobral de S. Miguel, no concelho da Covilhã, e será repetida em outras aldeias da Beira Interior.

O Coro Misto explica que a primeira atuação foi levada a cabo numa parceria conjunta com a Junta de Freguesia de Sobral de São Miguel e com a Câmara da Covilhã, tendo sido interpretados sete pequenos concertos.

"Foram sete pequenos concertos pelas principais ruas, onde o coro estava dividido em dois grupos, pelo facto de as ruas serem de pequena dimensão e haver o cumprimento das regras de distanciamento", detalha.

A atuação final foi realizada junto ao lar de terceira idade da aldeia, num local onde o espaço já permitiu reunir os dois grupos e onde os utentes do lar puderam assistiam à atuação a partir de uma varanda.

A informação acrescenta ainda que o Coro Misto da Beira Interior retoma os ensaios na próxima semana, através do trabalho de naipes, de modo a preparar o concerto de Natal onde irá estrear a obra "Missa de Natal" de Luís Cipriano composta para Coro Misto, Coro Infantil e Orquestra.

Portugal contabiliza 1.231 mortos associados à covid-19 em 29.209 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 13 mortos (+1,1%) e mais 173 casos de infeção (+0,6%).

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

PUB

PUB

PUB

PUB