Baja TT do Pinhal arranca com prólogo emocionante

A Baja TT do Pinhal, com organização a cargo da Escuderia Castelo Branco, é a ronda de abertura da época desportiva dos campeonatos nacionais de motos, quads e SSV.

  • Desporto
  • Publicado: 2019-03-23
  • Autor: Diário Digital Castelo Branco

A Baja TT do Pinhal, com organização a cargo da Escuderia Castelo Branco, é a ronda de abertura da época desportiva dos campeonatos nacionais de motos, quads e SSV.
 
Este ano a prova conta com mais um dia e por isso esta sexta-feira os pilotos já tiveram o primeiro contacto com os exigentes troços beirãos, num prólogo que serviu de aperitivo para o que os espera ao longo do fim de semana, em mais de 370 quilómetros ao cronómetro.
 
Nas duas rodas, os 9,57 quilómetros do prólogo não podiam ter sido mais renhidos, com a decisão a acontecer por uma unha negra, com Salvador Vargas a ser o mais rápido e a colocar a sua KTM EXC F apenas um décimo na frente da AJP P510 de Domingos Santos, segundo classificado.
 
"O prólogo correu bem, sem percalços, o objetivo era sair na frente para amanhã e consegui. Esta é uma corrida sempre dura e sábado e domingo vamos ter duas etapas muito longas. Por isso o objetivo é ir com calma, quilómetro a quilómetro", frisou Salvador Vargas. Na terceira posição ficou Bernardo Megre, em Husqvarna FE.
 
Entre os quads, os dois primeiros imprimiram um andamento que mais ninguém conseguiu acompanhar. Roberto Borrego foi o melhor, com o piloto do Yamaha AJ42 a ficar 5,3 segundos na frente de Arnaldo Martins, em Suzuki LTR. Em moto idêntica, mas a mais de 40 segundos do vencedor, a terceira posição foi ocupada por Luís Pimenta.
 
"Hoje foi um dia muito complicado. Arranquei de trás e havia muito pó, ainda tive duas saídas, mas nada de grave. A minha ideia não era atacar e sim conseguir sair numa boa posição amanhã, nem muito à frente nem atrás, para não apanhar muito pó", explicou o piloto que sem rodeios afirma: "Quero ganhar."
 
Nos SSV, a Can-Am esteve em evidência, ao garantir três carros nos lugares cimeiros da classificação geral. Pedro Carvalho e André Guerreiro foram os melhores do plantel e reconheceram que tiveram alguma sorte do seu lado: "O prólogo aparentemente correu muito bem, com o primeiro lugar. Acho que fomos um bocado beneficiados com o facto de sermos os primeiros na pista e com isso não apanharmos pó", refere o piloto que lembra: "Esta é uma prova muito grande, é preciso gerir o material, mas esperamos fazer um belo resultado." A 4,4 segundos ficaram João Dias/Pedro Santos, com a terceira posição na posse de João Monteiro/Manuel Pereira.
 
A dureza da prova já se fez sentir, mas amanhã as dificuldades vão seguramente aumentar, com um setor seletivo de 191,27 quilómetros que atravessa Proença-a-Nova, Sertã e Vila Velha de Rodão, regiões que são o berço da Baja TT do Pinhal, prova da Escuderia Castelo Branco que dá o sinal de partida para a época competitiva do TT nacional.

PUB

PUB

PUB

PUB