Economia

Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior inaugura nova sede em setembro

Diario Digital Castelo Branco | 2017-07-10 09:27:00

A futura sede da Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior (CVRBI), que está a ser construída na cidade da Guarda, deverá começar a funcionar em setembro, anunciou o seu presidente.

"As novas instalações têm caminhado a bom ritmo. Começámos estas obras em março, temos todo o tosco do edifício concluído, já estamos na fase de acabamentos, de maneira que nós estamos a tentar que a inauguração seja feita durante o mês de setembro", referiu à agência Lusa João Carvalho.

A nova sede da CVRBI está a ser construída no jardim do antigo Solar Teles de Vasconcelos, no centro histórico da Guarda, conhecido localmente como Quintal Medroso, e terá a designação de Solar do Vinho.

O edifício, que tem um custo global de cerca de meio milhão de euros, está a ser construído pela Câmara Municipal da Guarda, presidida por Álvaro Amaro, que para o efeito assinou um contrato de comodato com a CVRBI.

Quando a nova sede abrir as portas, João Carvalho acredita que o setor dos vinhos da Beira Interior será dignificado, pois aquela entidade passará a reunir todas as condições para "acolher com dignidade" os agentes do "mundo do vinho".

A CVRBI tem sede na Guarda e abrange as zonas vitivinícolas de Castelo Rodrigo, Pinhel e Cova da Beira, nos distritos de Guarda e de Castelo Branco, onde existem 54 produtores de vinho, sendo cinco adegas cooperativas e 49 produtores particulares.

Na área demarcada da Beira Interior existem 16 mil hectares de vinha e são produzidos anualmente mais de 40 milhões de litros de vinho.

Segundo João Carvalho, na região "há um potencial muito grande" que "é preciso desenvolver", acreditando que é possível transformar o vinho como a sua "principal atividade económica".

A CVRBI, a Associação Empresarial da Região da Guarda (NERGA) e a Associação Empresarial da Beira Baixa (AEBB) organizam anualmente um concurso de vinhos produzidos na Beira Interior.

O concurso, que este ano teve a 10.ª edição, contou com a participação de 79 vinhos, entre tintos, brancos, rosados, espumantes, certificados como DOC (Denominação de Origem Controlada) Beira Interior ou como Vinho Regional Terras da Beira, das colheitas efetuadas entre os anos de 1999 a 2016, de 28 produtores.

O júri do concurso, composto por 15 especialistas na área e presidido pelo crítico de vinhos Aníbal Coutinho, atribuiu o prémio de melhor vinho ao Beyra Grande Reserva tinto DOC 2015, de Rui Roboredo Madeira Vinhos.

A CVRBI distinguiu ainda 11 vinhos com medalhas de ouro e 13 com medalhas de prata.

Os prémios do 10.º Concurso de Vinhos da Beira Interior foram entregues durante um jantar de gala realizado no sábado, nos jardins do antigo solar Teles de Vasconcelos, na Guarda.


Publicidade
Meteorologia
Hoje
Amanhã
Noticias
Newsletter
Publicidade
Publicidade
© Diario Digital Castelo Branco 2017
Desenvolvido por citricweb.pt