Economia

Agricultores do distrito de Castelo Branco exigem medidas de apoio devido à seca

Diario Digital Castelo Branco/Lusa | 2017-07-11 15:32:00

A Associação Distrital de Agricultores de Castelo Branco (ADACB), que tem sede no Fundão, exigiu hoje publicamente medidas de apoio que permitam fazer face aos efeitos negativos e aos prejuízos provocados pela seca prolongada.

Entre as medidas que a ADACB reclama estão os apoios financeiros a fundo perdido, a isenção temporária da taxa de recursos hídricos, a reposição da ajuda à eletricidade verde e a aprovação de linhas especiais de crédito a longo prazo e altamente bonificado.

"Sem a implementação destas medidas, os agricultores têm grandes dificuldades em manter a sua atividade e de garantir o bem-estar e saúde animal", refere a ADACB em comunicado.

Na nota de imprensa, os agricultores lembram que a seca se arrasta desde o início da campanha agrícola e que está afetar gravemente a atividade, "comprometendo as colheitas e os investimentos realizados com as sementeiras".

Admitindo que o Regadio da Cova da Beira ajuda a minimizar os efeitos negativos da seca, a ADACB também ressalva que existem na região "muitas explorações agrícolas que não podem beneficiar do regadio, pelo que reivindicam a concretização de determinados projetos.

"Impõe-se a necessidade urgente de se concretizar o regadio a sul da Gardunha, a conclusão e reestruturação do Regadio da Cova da Beira e fazer mais investimento na recuperação dos regadios tradicionais e coletivos", aponta a associação.


Publicidade
Meteorologia
Hoje
Amanhã
Noticias
Newsletter
Publicidade
Publicidade
© Diario Digital Castelo Branco 2017
Desenvolvido por citricweb.pt